A Câmara de Vereadores de Itabuna aprovou na quarta, em primeira discussão, o fim do voto secreto. Apenas os vereadores Carlito do Sarinha e Ronaldo Geraldo votaram contra a proposta de Júnior Brandão.

 

A votação definitiva está marcada para a próxima quarta-feira. Com a aprovação da nova lei, todas as votações serão no sistema aberto. Até hoje, cassação de vereador e contas de prefeito podem decididas com voto secreto.

 

“Mesmo se a proposta for aprovada na segunda discussão, as contas do de 2011 do ex-prefeito José Nilton Azevedo podem ser votadas no regime secreto,” dizem alguns vereadores.

 

Eles alegam que a lei foi aprovada depois que as contas de Azevedo foram colocadas em análise na Câmara de Itabuna. Mas juristas ouvidos por nossa reportagem descartam o argumento.

 

A partir da vigência da nova regra, todas as votações tem que ser por voto aberto, sem exceções.

 

Os vereadores também terão dor de cabeça por causa da aprovação das contas de 2009, 2010 e 2011 de Azevedo. O Ministério Público entrou com ações contra os vereadores por ignorar os pareceres do TCM.