Fracassou a tentativa de acordo entre a empresa Telexfree e o Ministério Público do Acre. Com isto, a companhia, que é acusada de formar esquema de pirâmide financeira, permanece com sues bens bloqueados e, consequentemente, o dinheiro dos divulgadores cadastrados.

A reunião ocorreu nesta quinta-feira (14) e, enquanto o MP desejava o fim da empresa, os advogados não o desejavam. Além do que, o bloqueio judicial impede que a própria Telexfree assumisse a autodestruição, uma vez que a indisponibilidade mantém a situação inalterada até o fim do julgamento do mérito.
Ambos os lados da ação pediram perícias para produzir provas em busca de vencer a ação. Por conta disto, o processo não deverá ser julgado até o final do ano. Enquanto isto, cerca de 1 milhão de pessoas não têm condições de resgatar o dinheiro investido. Já quem entra na Justiça para obter recuperação liminar também não tem logrado êxito, uma vez que a juíza responsável também tem optado por esperar o fim do caso.