Touro Agressivo, da Cia. Paulo Emílio de rodeios, em montaria no rodeio de Barretos

Nunca um peão parou no lombo dele num campeonato de rodeio da PBR (Professional Bull Riders) Brasil. Invicto -e bravo-, Agressivo é o touro mais temido pelos peões por ser o mais difícil de montar nas provas de rodeios pelo Brasil afora.

Na Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos (a 423 km de São Paulo), Agressivo, da Cia. Paulo Emílio (empresa que fornece animais para rodeios), teve a maior nota da etapa, com 46,25 pontos. Os touros recebem pontuação de zero a 50 de quatro juízes.

Ao longo de oito anos, ele conquistou mais de 30 etapas e venceu como “touro do ano” em 2011.

Há seis meses, o animal esteve prestes a se aposentar por causa de uma lesão. Voltou à atividade agora, em Barretos. Passou esse tempo em recuperação, sem treinar.

Agora, vive “assombrando” os competidores nas festas do peão do país.

“É muito difícil parar nele. Praticamente impossível”, afirma Edimundo Gomes, 31. “Não tenho medo dele, tenho respeito”, diz o peão Kaique Pacheco de Oliveira, 19.