Profe-10

Uma professora da Escola Municipal Chico Mendes, no bairro Mirantes Caravelas, em Porto Seguro, foi agredida pela mãe de uma aluna no início da tarde desta terça-feira (24). Além da agressão, a mãe da aluna teria ameaçado a professora de morte. Segundo informações do vice-presidente da APLB/Sindicato – Delegacia da Costa do Descobrimento, Euvadelis Pereira Santos, a professora Valéria Calazans Santos, pediu que a mãe de uma aluna, de 14 anos, comparecesse a escola para conversar com a coordenação. “A aluna estava com as notas baixas e não estava fazendo as atividades, a professora pediu que a mãe fosse à escola para conversar com a coordenação pedagógica”, contou Santos.

De acordo com informações da APLB, ao chegar à escola, a mãe da aluna conversou com a coordenadora pedagógica e se dirigiu a sala de aula onde ouviu a professora e os colegas de sua filha. “De repente, ela começou a agredir a professora, jogou ela no chão. Na queda a professora bateu a cabeça e a coluna. A agressão só não foi pior porque a coordenadora interferiu”, relatou o vice-presidente da APLB/Sindicato. A professora foi socorrida pelo Samu, sendo conduzida ao Hospital Luiz Eduardo Magalhães, onde fez exames e foi liberada. A polícia também compareceu ao local e encaminhou a mãe da aluna à delegacia. Segundo informações da delegacia de Porto Seguro, a mãe da aluna e as testemunhas foram ouvidas e liberadas. “Estamos aguardando a professora para ouvi-la. O caso está sendo investigado”, informou o delegado plantonista. Nesta quarta-feira (25) a APBL/Sindicato convocou uma paralisação como ato de repúdio ao ocorrido e reivindicando mais segurança nas escolas.

Segundo o vice-presidente do sindicado, essa foi a primeira vez que um professor sofreu uma agressão física, mas agressões verbais aos professores são corriqueiras nas escolas municipais. A secretária de Educação de Porto Seguro, Claudia Regina Mello, disse que a secretaria está dando todo apoio a escola e a professora Valéria. “Essa foi uma situação fora do normal. Oferecemos segurança dentro da escola, a mãe entrou porque havia sido convocada e desobedeceu as regras da escola. Provavelmente ela irá responder processo pela agressão”, informou a secretária, garantindo que há segurança para os professores dentro das escolas.