9Durante uma aula de revisão para o concurso do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE/PR), em Curitiba, um professor foi flagrado dizendo que “mulher gosta de apanhar” e o caso ganhou repercussão nacional.

“Gosta de apanhar ou não? Levar uns murros na boca de vez em quando? Uma joelhada, não gosta? Quebrar umas costelas, não gosta? Mulher gosta de apanhar. Mulher gosta de levar porrada, não é verdade?”, disse o professor Victor Augusto Leão.

As imagens circularam na internet e geraram revolta entre os internautas.

A instituição onde a aula foi realizada se pronunciou publicamente sobre o ocorrido e disse que “repudia qualquer tipo de incitação à violência contra as mulheres, ou qualquer outro tipo de discriminação, ligada a que gênero for”.

“É lamentável saber que o vídeo, de menos de 60 segundos, viralizou por causa de uma colocação do professor, que consideramos, sim, inoportuna (…) Acreditamos que o objetivo do professor não foi, conforme reiteramos, ofender ninguém”, disse o comunicado.

O professor também se pronunciou e alegou que o trecho do vídeo está fora do contexto e que a frase foi dita como brincadeira, para descontrair a turma.

Veja o vídeo que gerou polêmica na internet: