banner-130
atacadao-tinao-170
engen22
beijo-gelado3
expor-flor2
sorveteria-pericles
frigosol170
ecologicar
mineraz
agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
gerado por GADWP 

:: 18/ago/2019 . 22:37

BRASIL É O PAÍS COM MAIS GRÁVIDAS ADOLESCENTES NA AMÉRICA LATINA

AQuando se fala em gravidez na adolescência, a preocupação, normalmente, gira em torno da saúde da mãe e do bebê até o momento do nascimento da criança. Mas ocorre que, fatores psicológicos, sociais, financeiros e de saúde também circundam a vida de quem teve que lidar com uma gestação precoce e, posteriormente, criar filhos antes de chegar à vida adulta.

Os últimos dados coletados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que compreendeu nascimentos ocorridos entre 2010 e 2015, apontou que o Brasil tem 68,4 bebês nascidos de mães adolescentes a cada mil meninas de 15 a 19 anos. O índice está acima da média latino-americana, estimada em 65,5.

Para avaliar como estão esses dados refletem nos dias de hoje, o site Trocando Fraldas elaborou um estudo com mães de todo o Brasil para identificar o impacto desses números. Apesar de um percentual de 35% das pesquisadas afirmarem ter engravidado na faixa dos 18 anos, um índice preocupante de 10% disse ter descoberto a gestação com 13 anos ou até antes.

Outros fatores que dizem respeito às consequências de uma gravidez precoce é o apoio e a continuidade no relacionamento com pai da criança após o parto. Uma margem de 50% das entrevistadas afirmou ter terminado o ensino médio depois de engravidar, entretanto, 63% não apontou a gravidez precoce como uma desvantagem profissional.

Mulheres que engravidaram aos 14 anos indicaram que não estão mais com o pai dos seus filhos, com uma média de 60%. Entretanto, a maioria das entrevistadas indicou que permaneceu com o relacionamento após a gestação.

:: LEIA MAIS »

BENEFÍCIOS DO PIS/PASEP PARA QUEM NASCEU EM AGOSTO JÁ ESTÃO LIBRADOS

caixa1A Caixa Econômica Federal iniciou, na quinta-feira (15), o pagamento do valor referente ao Programa de Integração Social (PIS ) do calendário 2019/2020 para os beneficiários nascidos em agosto. Os pagamentos do Abono Salarial são disponibilizados de forma escalonada conforme o mês de nascimento do trabalhador.

O valor total disponibilizado para os nascidos em agosto é de R$ 1,4 bilhão para 1,6 milhão de beneficiários. O valor do benefício pode ser sacado até 30 de junho de 2020 e pode ser consultado no Aplicativo Caixa Trabalhador, no site www.caixa.gov.br/PIS ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão: 0800 726 0207.

QUEM TEM DIREITO?

:: LEIA MAIS »

PEDRAS NOS RINS? SAIBA COM PREVENIR

AElas são bem pequenas, mas desencadeiam um sintoma inversamente proporcional ao seu tamanho, uma dor lancinante que algumas pessoas afirmam ser a pior que os seres humanos podem sentir. A boa notícia é que existem algumas estratégias para diminuir as chances da encrenca, que atinge 15% da população, é mais comum nos homens e tem seu pico entre os 25 e 40 anos, dar as caras.

De acordo com o urologista Dr. Flávio Iizuka, a mais conhecida delas é tomar bastante líquido, cerca de 2 litros por dia, pois isso ajuda a combater a formação dos cálculos.

Mas para não ficar paranoico calculando o volume de líquido que precisa tomar todos os dias é mais prático analisar a cor do xixi, que deve ser sempre bem clarinha. “Uma bebida especialmente benéfica para prevenir pedras nos rins é o suco de frutas cítricas, como laranja e limão, pois elas têm citrato, uma substância que tem a propriedade de dissolver os cristais na urina necessários para o aparecimento e aumento das pedras dos rins” afirma o especialista.

Também existe uma lista de inimigos dos rins. Nela estão presentes os refrigerantes, os alimentos congelados e processados (todos têm em comum o excesso de sal) que fazem com que mais cálcio vá para o xixi.

As fontes de proteína animal, como o churrasco que adoramos especialmente nos finais de semana, também podem ser prejudiciais, já que levam à formação de ácido úrico, outra substância que serve de matéria prima para aparecimento das pedras nos rins. Essa explicação também vale no caso da cerveja, queijos e dos frutos do mar, que elevam a presença de ácido úrico na urina.

Os alimentos ricos em uma substância chamada oxalato, como o espinafre, chocolate, café, tomate, nozes e todos os grãos (amendoim, amêndoas, caju, castanhas) também exigem cuidado porque ele é um dos parceiros do cálcio na formação dos cálculos.

E a relação dos itens que favorecem a formação das pedrinhas vai além da alimentação. Ela tem ainda a obesidade ou as situações de perda abrupta de peso (ex: após a cirurgia de redução do estômago), o sedentarismo, os acidentados com ossos fraturados, o uso de medicamentos como vitamina C (mais que 1 grama por dia) e Topiramato usado para tratar convulsões e enxaqueca.

Ou seja, “de forma geral, ter hábitos saudáveis ajuda a manter o organismo todo funcionando da maneira correta e isso vale também para os rins” sinaliza Dr. Iizyuka.

Além disso, é sempre indicado marcar uma consulta com um urologista para receber orientações mais personalizadas e para investigar as verdadeiras causas de formação das pedras nos rins através de exames de sangue e de urina de 24 horas.

É através da detecção da causa oculta da formação de pedras, que se pode indicar tratamentos com remédios para prevenção efetiva das pedras nos rins, como reposição oral de citrato, bicarbonato de sódio e alguns diuréticos.

(Notícias ao Minuto)

NOTA DE FALECIMENTO: MORRE AOS 71 ANOS, O EX-DEPUTADO FEDERAL EUJÁCIO SIMÕES FILHO

AFaleceu na madrugada deste domingo em Salvador o ex-deputado estadual e federal Eujácio Simões Viana Filho de 71 anos. O político nasceu em Itororó em 15 de junho de 1948 e é filho de Eujácio Simões Viana, figura importante no nascimento da cidade de Itororó, tendo ele acompanhado e participado da emancipação política do município.

CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIA DE EUJÁCIO SIMÕES VIANA FILHO

Em 1971 formou-se arquiteto pela Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Em 1974, tornou-se diretor da Fundação Instituto de Urbanismo e Administração Municipal, em Salvador, permanecendo até 1978. No ano seguinte, foi nomeado diretor da Empresa Baiana de Saneamento. Em 1983, tornou-se presidente da Companhia de Engenharia Rural da Bahia, permanecendo até 1986.

Em novembro desse ano, elegeu-se deputado estadual constituinte, pelo Partido da Frente Liberal (PFL). Assumindo em março do ano seguinte, participou dos trabalhos legislativos como vice-líder do partido e presidente da Comissão de Fiscalização e Controle do Executivo. Em 1989, ingressou no Partido Liberal (PL), exercendo o restante do mandato por essa legenda. Participou dos trabalhos na Assembléia Estadual Constituinte como vice-presidente da Comissão Sistematizadora. Na Assembléia Legislativa, foi líder do PL e presidente da Comissão de Fiscalização e Controle do Executivo.

Em outubro de 1990 foi reeleito. Assumindo no início do ano seguinte, participou dos trabalhos legislativos como líder do PL, líder do bloco da maioria e do governo estadual e presidente da mesa da Assembléia Legislativa.

Em outubro de 1994 elegeu-se deputado federal. Assumindo em fevereiro do ano seguinte, foi titular da Comissão de Finanças e Tributação e vice-líder do bloco formado por PL, Partido Social Democrático (PSD) e Partido Social Cristão (PSC). Participou como titular e suplente de diversas comissões especiais, entre elas (como titular) a de serviços de telecomunicações, de incentivo ao turismo, do voto facultativo, de viabilização dos projetos públicos federais de irrigação e recursos hídricos e da política nacional de petróleo. Foi titular da comissão mista (Câmara e Senado) do crédito rural.

Nas votações das emendas constitucionais propostas pelo governo Fernando Henrique Cardoso em 1995, votou a favor da quebra do monopólio dos estados na distribuição de gás canalizado, da quebra do monopólio das embarcações nacionais na navegação de cabotagem, da mudança no conceito da empresa nacional, da quebra do monopólio estatal das telecomunicações, da quebra do monopólio da Petrobras na exploração de petróleo e da prorrogação do Fundo Social de Emergência (FSE), rebatizado de Fundo de Estabilização Fiscal (FEF), que permitia que o governo gastasse 20% da arrecadação de imposto sem que essas verbas ficassem obrigatoriamente vinculadas ao setor de saúde e educação.

Em março de 1996 enviou ao Supremo Tribunal Federal uma ação direta de inconstitucionalidade contra a emenda que criou o FEF, pedindo a suspensão da retroatividade de vigência. Em julho de 1996, votou a favor da criação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) — que substituiu o Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF) —, imposto de 0,2% sobre transações bancárias criado como fonte complementar de recursos para a saúde. Nesse ano, foi vice-líder do bloco formado por PL e Partido Progressista Brasileiro (PPB). :: LEIA MAIS »

Book-Center-Itapetinga
UNOPA-LATERAL
cardioset
beijo-gelado1
tinao-lateral-blog-do-tarugao
expor-flor3
ótica-Itapuã
banner-12
banner--engenharia
frigosol231
ecologicar
mineraz
sorveteria-pericles
17022028_1650269021949219_7964221707426653921_n
mais acessadas
gerado por GADWP 


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia