No início da noite desta quinta (14), por volta de 18h uma Cutia (Cutia é uma denominação de um grupo de roedores de pequeno porte do gênero Dasyprocta e família Dasyproctidae. São mamíferos roedores de pequeno porte, medindo entre 49 e 64 centímetros e pesando, em média, de 3kg a 6kg. Encontram-se distribuidos em parte da América do NorteAmérica Central e América do Sul. No Brasil, há a presença de nove espécies deste animal. Vivem em florestas úmidas e são uma espécie herbívora, ou seja, alimentam-se de hortaliças, tubérculos, grãos, sementes e frutas).

A Cutia foi encontrada em uma garagem que fica localizada na rua 1º de maio na Nova Itapetinga, o animal estava muito agitado, e parecia ter sido perseguido por cachorros.

O Morador conhecido como Jorge resgatou o animal, procurou Precon do Bar e como Precon é um cidadão conhecedor e amante do meio ambiente, orientou Jorge a procurar o Secretário de Meio  Fábio Viana.

Os dois de posse do animal se dirigiram até a Matinha, onde o secretário foi informado sobre a situação, via telefone e autorizou o recebimento da Cutia.

Se Jorge e Precon não tivessem essa “consciência ambienta”, possivelmente a Cutia já estaria morta e possivelmente seria degustada, servindo de alimento.

A suspeita é que o Animal deve ter se perdido ao fugir de cachorros e ele deveria viver as margens do Rio Catolé na Beira Rio.

Agora a Cutia está segura e foi solta em seu hábitat natural as margens do Rio Catolé, garantindo assim a preservação da espécie.