sebrae
banner-130
engen22
mineraz
janeiro 2022
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: 17/jan/2022 . 18:58

MINISTRO DA SAÚDE RECOMENDA QUE CRIANÇAS VACINADAS COM DOSES PARA ADULTOS NA PB SEJAM EXAMINADAS

Ministro Marcelo Queiroga em visita ao município de Lucena, PB — Foto: Walterson Rosa/Ministério da Saúde

Ministério da Saúde recomendou, nesta segunda-feira (17), que menores de 11 anos que receberam dose de vacina contra Covid-19 destinada a adultos devem ser examinados para descarte de qualquer efeito colateral grave.

A informação foi publicada no site do Ministério da Saúde e vem depois da divulgação do caso de Lucena, na Paraíba, onde 48 crianças foram imunizadas, precocemente, com doses indicadas para adultos e, possivelmente, vencidas.

O ministro Marcelo Queiroga visitou o município, que fica localizado na Região Metropolitana de João PessoaNa ocasião, mães foram ouvidas sobre possíveis reações adversas depois da imunização. Houve relatos de reações comuns, como febres, dores no braço e sintomas gripais.

Ministério da Saúde reiterou, em nota, que a responsabilidade quanto ao monitoramento das crianças é dos gestores locais da saúde de cada cidade e estado, e isso inclui o armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do ministério.

O esquema vacinal para crianças de 5 a 11 anos tem intervalo de oito semanas. O imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada na dose para os maiores de 12 anos.

A vacina para crianças será aplicada em duas doses de 0,2 ml. Outra diferença está na embalagem, a tampa do frasco da vacina tem a cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

RK

SEGURANÇAS DE TRANSPORTADORA DE VALORES ENCONTRAM DOIS CADÁVERES NA BA-417

Os corpos de dois homens foram deixados no meio da rodovia BA-417, entre a cidade de Serrolândia e o distrito de Novo Paraíso, município de Jacobina. As vítimas foram executadas com vários tiros na cabeça, próximo ao povoado de Salaminho, no município de Serrolândia.

Ao Jacobina Notícias, um internauta contou que um carro-forte passava pelo local e a equipe se deparou com os dois corpos caídos na pista, em meio a poças de sangue. Os dois homens haviam sido mortos pouco antes, porém as circunstâncias ainda são desconhecidas.

A Polícia Militar e o Departamento de Polícia Técnica (DPT) foram acionados e seguiram para o local do duplo homicídio. Os corpos dos dois homens serão encaminhados para o Instituto Médico Legal de Jacobina. Os peritos do DPT farão o trabalho de identificação das vítimas, enquanto que a Polícia Civil investigará o caso.

RK

GOVERNADOR RUI COSTA MANDA DURO RECADO PARA PRODUTORES DE EVENTOS NA BAHIA

O governador Rui Costa afirmou, nesta segunda-feira (17), que vai reduzir o limite de público dos eventos no estado, caso novas aglomerações sejam registradas nessas festas. Em uma rede social, ele afirmou que seguirá com a postura de manter a saúde e a vida em primeiro lugar.

“Na última semana, vi imagens de eventos que, claramente, não seguiam as regras estabelecidas por decreto. Se estas cenas continuarem a se repetir, nós vamos reduzir drasticamente o público permitido em eventos. Minha postura seguirá a mesma: a vida e a saúde em primeiro lugar”, escreveu Rui. Em uma entrevista, o governador comentou diretamente a festa ‘Me Leva pro Bonfim’, que reuniu milhares de pessoas aglomeradas no Terminal Turístico Náutico, em Salvador, na última quinta-feira (13).

“Vi imagens daquela festa do Comércio. Aquilo não tinha 3 mil pessoas. Se persistirem em desafiar os decretos, vamos fazer uma redução drástica em número de pessoas permitidas. Você que é organizados de evento e quer cuidar do seu negócio, acho bom cuidar e manter dentro do limite legal. Caso contrário teremos que ser mais incisivos e aí depois não tem choro nem vela, não adianta ficar reclamando”. “Minha prioridade é a vida humana e a saúde público. Se tiver liberou geral, não vamos assistir passivos cenas de desrespeitos como aquelas festas no Comércio e na Paralela”.

Já na sexta-feira (14), o governo da Bahia, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e da Procuradoria Geral do Estado, informou que estuda processar os responsáveis pelo evento. Até esta segunda (17), a medida ainda não havia sido confirmada. Rui também elogiou estabelecimentos que têm cobrado o comprovante de vacinação para permitir a entrada das pessoas. “Aproveito para parabenizar e agradecer a todos os donos de restaurantes e bares que estão cumprindo o decreto e exigindo o comprovante de vacinação de seus clientes. Muitos estão seguindo o que estabelecemos. Se todos fizerem a sua parte, nós vamos controlar a #Covid19”. // G1 Bahia.

RK

RECEITA FEDERAL ADIA RETORNO DO TRABALHO PRESENCIAL

Diante do aumento do número de contaminados pela covid-19, em especial os causados pela variante Ômicron, a Receita Federal decidiu prorrogar para 31 de março próximo o retorno dos servidores e empregados públicos de seu quadro à modalidade presencial.

A portaria que prevê o adiamento da volta de servidores foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (17).

Inicialmente, a previsão é de que o retorno de todos os servidores e empregados públicos se daria até 31 de dezembro de 2021.

De acordo com a portaria, caberá aos titulares de unidades assegurar a preservação das atividades e o funcionamento de serviços de natureza presencial, até a nova data de retorno. Também cabe a eles assegurar a preservação das atividades, bem como o funcionamento dos serviços considerados de natureza presencial.

RK

ROBERT LEWANDOWSKI É ELEITO O MELHOR JOGADOR DO MUNDO

The Best: Robert Lewandowski é eleito o melhor jogador do mundo

O atacante polonês é o melhor jogador do mundo. Nesta segunda-feira (17), o jogador do Bayern de Munique foi eleito vencedor do prêmio Fifa The Best. Na decisão, ele superou o argentino Lionel Messi, vencedor do Balon D’Or, da France Football, e o egípcio Mohamed Salah.

Na temporada, Lewa disputou 33 partidas, marcou 39 gols e deu sete assistências.

O prêmio no feminino foi para a espanhola Alexia Putellas, do Barcelona. Ela venceu Jenni Hermoso, Sam Kerr na final. 

The Best: Alexia Putellas confirma favoritismo e leva melhor do mundo

A cerimônia foi realizada em Zurique, na Suíça. A votação ficou a cargo de técnicos e capitães de todas as seleções da Fifa, além de jornalistas especializados que representam cada nação. As escolhas ocorreram entre os dias 22 de novembro e 10 de dezembro. 

RK

DIANTE DAS FILHAS, MULHER É ASSASSINADA POR EX-MARIDO NO INTERIOR DA BAHIA

Diante das filhas, mulher é assassinada por ex-marido no interior da Bahia

Uma mulher de 40 anos foi vítima de feminicídio na cidade de Ipirá, a 211 km de Salvador. Alessandra Souza estava em um veículo com suas filhas gêmeas, quando foi surpreendida pelo ex-marido, pai das garotas. O crime aconteceu nas primeiras horas nesta segunda-feira (17). Carlos Judeu, principal suspeito, esperou a vítima descer do carro para disparar quatro tiros. Alessandra foi atingida no braço, costas e peito.
A mulher chegou a ser levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos e teve morte decretada às 5h da manhã. Após os disparos, Carlos Judeu fugiu, mas foi localizado pela polícia e preso em flagrante na zona rural do município.

Alessandra era cabeleireira em Ipirá e, em junho do ano passado, viu seu estabelecimento ser destruído por um incêndio. Há suspeita que o ex-marido tenha atuado de forma criminosa destruindo o espaço. O ex-marido não aceitava o fim do relacionamento e tentava reatar o casamento, mesmo contra a vontade de Alessandra.

Prefeito de Ipirá, Dudy (PSD), lamentou a morte da cabeleireiro pelas redes sociais. “É com grande tristeza que recebo a notícia da morte da amiga Alessandra Souza Rios, conhecida carinhosamente por todos como Sandra do Salão. Neste momento de dor e revolta, me uno aos amigos e familiares para transmitir minhas condolências, pedindo a Deus que conforte o coração de todos”, escreveu.

RK

ACIDENTE DENTRO DE ACIDENTE RESULTA EM NOVE MORTOS E DOIS FERIDOS NA ILHA DE ITAPARICA

Acidente dentro de acidente resulta em nove mortos e dois feridos na Ilha de Itaparica

Um acidente seguido de outro no Km 3 da BA-001, em Bom Despacho, na Ilha de Itaparica, na região metropolitana de Salvador, deixou duas pessoas mortas e nove feridas na madrugada deste domingo (16). Parte das vítimas feridas foram atropeladas por um veículo desgovernado enquanto tentavam socorrer sobreviventes do acidente anterior, entre um carro e uma motocicleta, que teve duas vítimas fatais.

Das nove vítimas feridas, três encontravam-se em estado grave e precisaram ser transportadas por uma equipe do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer/PMBA) para hospitais de Salvador, em um helicóptero. As vítimastêm 43, 20 e 19 anos. Um homem  e uma mulher foram encaminhados para o Hospital do Subúrbio. Já a outra vítima do sexo masculino foi direcionada para o Hospital Geral do Estado (HGE).

Os militares foram acionados pela coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para realizar o transporte de do Hospital Geral de Itaparica para unidades de saúde da capital, devido à complexidade da condição clínica dos pacientes. A equipe realizou três voos, de 10 minutos cada, para concluir os atendimentos.

“Elas estavam entre a vida e a morte”, disse o capitão Victor Fonseca, chefe adjunto da Comunicação Social do Graer. “A agilidade em socorrer as vítimas com trauma cranioencefálico grave e respiração mecânica foi de suma importância devido a quantidade de vítimas e a complexidade da situação de saúde delas”, completou.

RK

ESTUDOS CONTRA CÂNCER DESENVOLVEM APARELHO DE SOPRO QUE DETECTA TUMOR

Um aparelho similar ao bafômetro é o estudo clínico iniciado no hospital A.C. Camargo Cancer Center. Com um sopro de dez segundos, o aparelho é capaz de detectar compostos voláteis liberados pelas células tumorais e também por outras alterações.

Criado no Instituto de Tecnologia de Israel, o aparelho serve para detectar câncer no aparelho digestivo por meio da respiração. Com o sopro, o aparelho detecta compostos voláteis (fenóis, álcool, gorduras, açúcares) liberados pelas células tumorais e por outras alterações. A capacidade de detectar tumores pelo “bafômetro” ultrapassou os 70%, nos primeiros estudos. Quando a máquina aponta alterações, o paciente é encaminhado à endoscopia para confirmação do diagnóstico.

De acordo com o Estadão, a pesquisa iniciada no Brasil, nesta semana, deve envolver 300 participantes (com e sem câncer) até o final do ano. O A.C. Camargo Cancer Center é o único do país a participar do projeto VOGAS, esforço internacional de desenvolvimento de um método acessível e não invasivo de detecção precoce de tumores de estômago. Até o momento, centros da Colômbia, Chile, Ucrânia e Letônia estão participando da pesquisa financiada pela União Europeia.

O objetivo é comparar os perfis de compostos exalados por pessoas com e sem a doença. Os voluntários não podem usar desodorante, perfume, cigarro, chiclete e outras substâncias capazes de interferir no resultado do exame.

PARA EVITAR FALÊNCIA DA ITAPEMIRIM, ANTT ACOMPANHA SITUAÇÃO DA EMPRESA

Uma reunião, na sexta-feira (14), entre representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e da Viação Itapemirim, abordou a situação da empresa que está em recuperação judicial e opera em algumas das principais rotas rodoviárias do país.

A companhia de ônibus é ligada à Itapemirim Transportes Aéreos (ITA), que cessou as operações no último dia 17 de dezembro, cancelando centenas de voos em todo o Brasil.

Assim como a empresa aérea, a de ônibus corre risco de falência – a ANTT chegou a autorizar, em dezembro, a paralisação de 61 linhas operadas pela empresa. A agência reguladora disse que acompanha os detalhes da operação da empresa.

VACINAÇÃO COMPLETA UM ANO COM 68% DA POPULAÇÃO COM DUAS DOSES

Enfermeira Monica Calazans, 54, primeira brasileira a ser vacinada contra a covid-19

Apesar de atritos políticos e atraso no início da campanha, adesão popular ajudou país a alcançar altos índices de imunização

Motivo principal para que o Brasil parasse de perder mais de duas mil vidas por dia para a Covid-19 ao longo de quase dois meses, a vacinação completa um ano no país nesta segunda-feira (17).

Prestes a alcançar 70% da população brasileira com as duas doses (ou dose única), a campanha de imunização foi – e ainda permanece – a responsável pela queda substancial de óbitos – hoje, com média próxima a 130 por dia – e hospitalizações pelo vírus, desafogando os hospitais lotados e amenizando, aos poucos, o estado de colapso que a saúde pública enfrentou no ano passado.

No entanto, além das quase 130 mortes diárias nas últimas semanas, o rápido avanço da variante Ômicron por todo o país preocupa, com riscos de novo colapso na saúde, sinalizando à importância de que a população conclua o esquema vacinal – mais de 20 milhões não voltaram para tomar a segunda dose –, e que os públicos elegíveis procurem pela dose de reforço.

Após decisão da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no mês passado, as crianças de 5 a 11 anos também estão aptas a se imunizar, com os calendários de imunização começando a partir desta semana em várias capitais brasileiras.

Alvo de atritos na política, imunização começou com atraso

Tal qual outros assuntos relacionados à pandemia, a vacinação contra a Covid-19 no Brasil já era alvo de embates políticos antes de seu início, entre gestores que buscavam reconhecimento pela negociação dos imunizantes e governantes que questionavam sua eficácia mesmo após resultados promissores dos estudos sobre sua eficácia.

À época, o presidente Jair Bolsonaro chegou a questionar a CoronaVac, hoje uma das vacinas contra o vírus mais aplicadas nos brasileiros, devido ao seu local de origem. “Da China não compraremos. Não acredito que ela transmita segurança para a população pela sua origem. Esse é o pensamento nosso”, disse Bolsonaro um dia após desautorizar a compra de 46 milhões de doses do imunizante da fabricante Sinovac.

Até a primeira dose aplicada, na enfermeira Mônica Calazans, em Itaquera, zona leste de São Paulo (SP), a demora para a compra das vacinas da Pfizer – com uma recusa à compra de 70 milhões de doses em 2020 – e da Janssen, na entrega de insumos da AstraZeneca e na aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aos imunizantes, em 17 de janeiro, fez o país largar atrasado em relação ao resto do mundo.

Naquele momento, em meados de janeiro, mais de 50 países já haviam aplicado suas primeiras doses, alguns inclusive entre novembro e dezembro do ano anterior, como Argentina, Chile e México.

Para Gonzalo Vecina Neto, médico sanitarista, fundador e ex-diretor-presidente da Anvisa, o atraso teve influência significativa em muitas mortes evitáveis. “Infelizmente, muitas pessoas morreram porque a vacinação no Brasil começou tarde demais e demorou muito para engrenar. A única arma que havia era de fato a vacina”, afirma Vecina. Há um ano, pontua o sanitarista, começar a vacinação o quanto antes significava reduzir a mortalidade.

O médico ainda cita como exemplo um estudo da UFPel (Universidade Federal de Pelotas) e da Universidade Harvard, dos Estados Unidos, que apontou que a vacinação evitou a morte de 43.082 idosos no país.

“Poderíamos ter começado com um volume alto. Os países desenvolvidos começaram em dezembro, e nós em janeiro com uma quantidade muito limitada de vacinas. Nossa capacidade é de aplicar 30 a 40 milhões de vacinas por mês, apertando seriam até 70 milhões, por termos 38 mil unidades de saúde. Temos condição de já ter vacinado esses 160 milhões de adultos com as duas doses, mas terminamos o ano e ainda não terminamos de vaciná-los”, considera.

Para além do atraso na imunização, o país assistiu a uma série de casos de fura-filas de vacinas em todo o país. Nas semanas posteriores à primeira aplicação, eram rotineiras as notícias de funcionários públicos, políticos, empresários e seus familiares se imunizando – mesmo não pertencendo a grupos de risco, aqueles que por determinação das autoridades eram prioridade no calendário vacinal.

Houve, ainda, erros de logística do governo federal, ao enviar em fevereiro 78 mil doses ao Amapá, que deveria receber 2 mil, e 2 mil ao Amazonas, que deveria receber 78 mil.

Também marcante foi o chamado Caso Covaxin, uma investigação do MPF (Ministério Público Federal), em 16 de junho, que encontrou indícios de irregularidades na aquisição, pelo Ministério da Saúde, de 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin.

O valor dos imunizantes, segundo o órgão, seria 1000% superior ao previsto no início. O ministério cancelou o contrato ao fim de julho e anunciou que utilizaria a quantia prevista para contratar vacinas de outros fabricantes. Semanas antes, a Polícia Federal havia instaurado um inquérito para investigar Jair Bolsonaro por suspeita de prevaricação no caso da compra das doses.

Apesar de atrasos, adesão da população acelerou vacinação no país

À parte das discussões políticas – e apesar do atraso para o início do calendário de vacinação –, a resposta da população brasileira foi rápida e, atualmente, a adesão do país aos imunizantes contra o coronavírus é considerada alta: 68% da população receberam as duas doses ou dose única, e 76% receberam ao menos a primeira dose.

Em proporção, a taxa da população brasileira completamente imunizada é superior a Estados Unidos, Rússia e México, por exemplo, que começaram antes a vacinar suas populações, e, mesmo com o atraso, próxima a de países como Alemanha, Reino Unido e França – pouco acima dos 70%, de acordo com a plataforma World In Data.

País com menor rejeição à vacina contra a Covid na América Latina – 3% de rejeição, contra 8 % de média, segundo estudo do Banco Mundial –, o Brasil tem em sua história recente campanhas de vacinação de sucesso, como no combate à varíola, a poliomielite (paralisa infantil) e no combate à epidemia de febre amarela. Essa tradição colaborou para a adesão dos brasileiros aos imunizantes contra o coronavírus, aponta Gonzalo Vecina. :: LEIA MAIS »

MORRE AOS 64 ANOS A ATRIZ FRANÇOISE FORTON

A atriz Françoise Forton morreu, neste domingo (16), aos 64 anos de idade. Ela estava tratando de um câncer em uma clínica no Rio de Janeiro. As informações são do portal G1.

Sua estreia na televisão foi em 1969, na novela “A última valsa”, da Globo. Em mais de cinquenta anos de carreira na TV, fez inúmeras novelas, como “Estúpido cupido” (“1976”), “Bebê a bordo” (1988), “Tieta” (1989), “Meu bem, meu mal (1990), “Perigosas peruas” (1992), “Explode coração” (1995), “O clone” (2001) e “I love Paraisópolis” (2015).

Sua carreira no cinema também teve mais de cinco décadas, com filmes como “Marcelo Zona Sul” (1970), “Jardim de Alah” (1988) e “Coração de Cowboy” (2018).

Ela deixa o marido, o produtor cultural Eduardo Barata, e o filho, Guilherme Fourton Viotti.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia