sebrae
banner-130
engen22
mineraz

:: 17/jun/2022 . 16:57

SAIBA QUANTAS HORAS DE SONO SÃO NECESSÁRIAS PARA AUMENTAR A PRODUTIVIDADE E BEM-ESTAR

Muito se discute sobre a quantidade necessária de horas de sono para alcançar o máximo de produtividade ao longo do dia. Algumas pessoas podem existir com apenas alguns cochilos por noite. Outras gostam mais de dormir e, se perderem uma boa noite de sono, sentem a diferença.

Natalie D. Dautovich, Ph.D., professora assistente do departamento de psicologia da Virginia Commonwealth University e estudiosa da National Sleep Foundation, diz que a quantidade de sono varia de acordo com a idade.

Recém-nascidos são os que mais precisam dormir – entre 14 e 17 horas por dia -, enquanto adultos com mais de 65 anos são os que menos precisam – entre 7 e 8 horas. Para adultos entre 26 e 64 anos, o ideal é dormir de 7 a 9 horas por noite. Obviamente, segundo a estudiosa, há algumas diferenças individuais – pequenas porcentagens de indivíduos precisam de mais ou menos sono do que o recomendado.

As necessidades de sono para todos os grupos de idade são as seguintes:

Essas recomendações são feitas pela National Sleep Foundation com base em estudos rigorosos e sistemáticos da literatura científica sobre a duração do sono e sua relação com saúde, performance e segurança.

Segundo a especialista, a maior parte das funções mentais e físicas é comprometida quando não alcançamos nossa necessidade de sono. Sono insuficiente está ligado a resultados decorrentes de uma saúde física ruim, como ganho de peso, prejuízo da imunidade e aumento do risco de ataques cardíacos e derrames. Além disso, nosso funcionamento mental é prejudicado pelo aumento nas mudanças de humor, dano nas tomadas de decisão, queda na criatividade e maior risco de comprometimento cognitivo.

Se a necessidade de sono não for alcançada em um dia, pode haver um acúmulo de déficit difícil de reverter. “Recuperar” o sono perdido não tem os mesmos benefícios do que dormir o suficiente regularmente. É importante tentar priorizar o sono para obter os benefícios máximos. Se for impossível, uma opção é utilizar cochilos estratégicos quando necessário para minimizar os efeitos de sono perdido. Ter horários consistentes para ir dormir e acordar ajuda o relógio biológico a se manter no horário. O contrário – passar muito do horário de dormir ou dormir até muito tarde – pode criar interrupções na rotina normal do sono.As pessoas precisam, em média, de algo entre 10 e 15 minutos para pegar no sono depois de se deitar. Se isso não acontecer, uma dica é levantar e fazer algo relaxante em outro cômodo, voltando para a cama apenas quando sentir sono.

É bom evitar um tempo excessivo acordado quando estiver na cama para que ela – e o quarto – não se tornem um estímulo. O ideal é associar o ambiente a calma, relaxamento e sono.

Há muitas coisas que podem ser feitas para ajudar a dormir. O primeiro passo é manter um cronograma: tenha o mesmo horário de ir para a cama – e sair dela – durante a semana e aos finais de semana. Além disso, uma boa opção é praticar rituais relaxantes antes de ir dormir (atividades rotineiras da noite devem envolver luzes baixas, a leitura de livros e o desligamento dos eletrônicos).

Quem tem problemas para dormir deve evitar cochilos no final da tarde. Outros hábitos que podem ajudar são praticar exercícios diariamente (com intervalos de pelo menos 3 horas entre o fim da prática e a ida para a cama); criar um bom ambiente de sono (entre 15º e 19º, sons relaxantes, cortinas escuras etc.); colchão e travesseiros confortáveis; evitar luzes brilhantes à noite e a exposição à luz do sol de manhã para manter o ritmo circadiano adequado; e evitar álcool, cigarros, cafeína e carnes pesadas à noite.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).

MARIDO EXIGE QUE MULHER EMAGREÇA PARA SALVAR CASAMENTO, MAS ELA DISCORDA: ‘NÃO VEJA NECESSIDADE’

Internauta compartilhou relato nas redes sociais se queixando do comportamento do marido, que afirmou ‘não se sentir mais atraído’ por ela devido ao seu excesso de peso

Quando se trata de relacionamentos, é comum que a paixão vibrante do início de namoro dê espaço para uma certa calmaria após o casamento. Mas um homem tem reclamado com sua esposa que o casório está por um triz graças ao sobrepeso da mulher. Ele teria afirmado que não sentia mais atração por ela depois que ela engordou.

Incomodada com a reação do marido, e não vendo problema algum com seu peso, ela compartilhou seu relato nas redes sociais para pedir a opinião de outras pessoas sobre o assunto, segundo informações do tabloide The Mirror.

“Meu marido vive dizendo que ‘nós’ temos que perder peso para nos sentir atraídos um pelo outro novamente, para salvar nosso relacionamento”, escreveu ela no fórum online Mumsnet.

“Para começo de conversa, eu nunca disse que não sinto atração por ele. Eu ainda sinto, e muito. Mas, aparentemente, ele não sente o mesmo e isso tem interferido na nossa intimidade. E ele contou que se recusa a viver num casamento morno”, afirmou a esposa.

Rotina difícil

“Eu sei que estou acima do peso, mas tenho certeza de que muitos caras se sentiriam atraídos por mim. Nós temos uma filha de 4 anos e eu cuido dela praticamente sozinha, por isso não consigo encontrar muito tempo para cuidar de mim mesma. Não vejo necessidade de emagrecer. Estou sendo egoísta por não fazer um esforço para perder peso?”, questiona ela.

Após o relato, a internauta recebeu respostas variadas: algumas saíram em seu apoio, dizendo que ele deveria assumir mais responsabilidades em casa e com a criança para que a esposa tenha tempo de cuidar mais de si mesma. Outro apontaram a atitude do marido como um “sinal de alerta”, pois o corpo é dela e, portanto, ela é quem deveria decidir se quer emagrecer ou não.

“É claro que você não está sendo egoísta! Você deve perder peso apenas se quiser. E por si mesma, não por ele”, comentou um internauta. “Se você está se sentindo bem com sua aparência, então diga isso ao seu marido. Ele não é dono do seu corpo e não tem o direito de dizer ou encorajar você a emagrecer apenas para benefício dele”, completou.

Outra pessoa também comentou que seria ótimo se o marido assumisse os cuidados com a filha, para que a mulher tivesse tempo livre para ir à ginástica.

“É ok ele declarar que prefere você mais magra, mas para isso ele também precisa encontrar formas de ajudar você a comer mais saudável, por exemplo”, acrescentou outra pessoa. “Ele não pode simplesmente dizer que você precisa emagrecer para salvar o casamento e deixar tudo nas suas costas.”

Dilema

Alguns usuários ficaram incomodados com a exigência do marido e trouxeram questionamentos e reflexões para a mulher. “Bem, você quer continuar casada com um cara cujo ‘amor’ é condicionado ao seu peso?”

Por outro lado, outras pessoas acharam positivo o fato de o marido ter sido honesto com ela sobre suas preferências. “Não concordo que ele deva amar você independentemente da sua aparência ou do quão gorda você seja”, afirmou um internauta. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia