banner-130
engen22
mineraz
gerado por GADWP 

:: ‘Polícia’

Planalto recebeu dossiê fajuto para atingir Sergio Moro

Passou pelo governo – e não foi abortada – uma tentativa de atingir o juiz, os promotores e os delegados da Lava JatoMORO

Sabotagem: O juiz Sergio Moro é apontado como membro de uma conspiração armada por adversários do PT(Lailson Santos/VEJA)

As tentativas do governo de obstruir as investigações da Operação Lava-Jato não tiveram como alvo apenas os ministros do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça. Para que o plano fosse bem-sucedido, era necessário também frear o trabalho dos delegados, dos procuradores do Paraná e do juiz Sergio Moro – os responsáveis pelo processo que desvendou o maior escândalo de corrupção da história do país, colocou na cadeia empreiteiros, políticos, lobistas e promove um cerco ao ex-presidente Lula. A presidente Dilma, ao que tudo indica, decidiu arriscar-se nesse terreno – e escalou para a missão o seu assessor mais poderoso: o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner. Ele tem em mãos um dossiê que acusa o juiz Moro de participar de uma conspiração com o objetivo de atingir o PT e seus líderes.

O documento, resultado de uma investigação paralela, foi entregue ao ministro no fim do ano passado. Com o pomposo nome de “Relatório de Inteligência”, ele traz um organograma do que estaria por trás das investigações da Lava-Jato. É um trabalho digno de “aloprados”, como Lula definiu em 2006 os petistas que compraram um dossiê fajuto para tentar envolver o tucano José Serra, então candidato a governador de São Paulo, numa quadrilha que desviava verbas do Ministério da Saúde. Na época, a Polícia Federal desmontou a farsa e prendeu em flagrante a arraia-miúda responsável pela falsificação, mas, de novo, os mandantes conseguiram se safar. Desta vez, os mentores do plano têm nome e sobrenome.

No fim do ano passado, Jaques Wagner recebeu em uma audiência no Palácio do Planalto dois policiais federais ligados a sindicatos que representam a categoria. A audiência não foi registrada na agenda do ministro. O cuidado tinha explicação. Os agentes foram levar um dossiê de seis páginas que acusa o juiz Moro, os procuradores, os delegados da Operação Lava-Jato e até os advogados de réus que decidiram colaborar com a Justiça de estarem todos a serviço de um grande plano do PSDB para implodir o PT e o governo. Um diagrama com fotos anexado ao dossiê tenta estabelecer essas conexões. O esquema mirabolante envolve na trama até mesmo uma multinacional “interessada” em destruir a Petrobras. O portador do documento foi o policial Flávio Werneck, presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal (Sindipol) e vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef). A audiência foi acompanhada pelo também petista Tião Viana, governador do Acre.

:: LEIA MAIS »

Suspeito de estuprar filha de 4 anos, após vídeo circular no WhatsApp, é morto a tiros

mstUm homem suspeito de estuprar a filha de quatro anos foi morto a tiros na tarde de terça-feira (1°), na cidade de Itabuna, sul da Bahia.

De acordo com a Polícia Civil, ele havia sido denunciado pela mãe da criança após um vídeo em que ele supostamente estuprava a filha circular na cidade pelo aplicativo de mensagens WhatsApp. O titular da Delegacia de Homicídios de Itabuna, Marlos Macedo, disse que Rodrigo José Silva, conhecido como “Rodrigo Gago”, foi baleado com vários tiros no bairro Nova Ferradas e levado para o Hospital Base de Itabuna, onde morreu. “Seis indivíduos são suspeitos. O indicativo é de que a ordem de matar veio de detentos do presídio de Itabuna”, informa o delegado. Cuidado – imagem forte:mst1

A polícia ainda realiza buscas pelos suspeitos. Ainda segundo o delegado, no vídeo em que o homem supostamente estupra a filha, o rosto do suspeito não aparece nas imagens, mas ainda assim a mãe conseguiu reconhecer o pai da vítima.

:: LEIA MAIS »

Polícia Federal faz operação na casa do ex-presidente Lula, na Grande SP

LULARÁPIOAção é realizada desde a madrugada desta sexta-feira (4) em 3 estados.
Serão cumpridos 44 mandados judiciais; não há mandados de prisão.

A Operação Lava Jato, que começou em março de 2014 e investiga um esquema bilionário de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, chegou na 24ª fase nesta sexta-feira (4). Segundo a PF, a operação ocorre na casa do ex-presidente Luiz Inácio da Silva, em São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Esta etapa é cumprida em três estados. Ao todo, foram expedidos 44 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva – quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento.LAVA

De acordo com a PF, entre os crimes investigados nesta etapa estão corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto de esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobrás. A ação foi batizada de “Aletheia” e é uma referência a uma expressão grega que significa “busca da verdade”.
A 23ª fase, batizada de Acarajé, foi deflagrada no dia 22 de fevereiro e prendeu o marqueteiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Santana, além de mulher dele Monica Moura. João Santana e a mulher Mônica Moura são suspeitos de receber US$ 7,5 milhões em conta secreta no exterior. A PF suspeita que os recursos tenham origem no esquema de corrupção na Petrobras investigado na Lava Jato.

Ele é publicitário e foi marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff (PT) e da campanha da reeleição do ex-presidenteLuiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2006.

:: LEIA MAIS »

“Pai, atiraram na mamãe”, disse filho da PM baleada em assalto

pmaVizinho estava no computador, ouviu barulho e pensou que fosse bomba, só percebeu que era tiro quando ouviu o grito da criança

Um vizinho conta que estava no computador, perto da janela do apartamento, nos Barris, quando ouviu o primeiro disparo que atingiu a policial Jacivane Moreira Barbosa, 39 anos. Ele disse que confundiu o disparo com uma bomba.

Em seguida, ouviu uma criança gritar: “Pai, atiraram na mamãe”, diz, se referindo ao filho da policial, baleada no braço durante um assalto, na noite de quarta-feira (2), na Travessa Dionísio Cerqueira, nos Barris.

Após o grito da criança, o morador disse que foi até a janela e ouve mais disparos. “Ao todo foram uns seis disparos, no mínimo”, disse ao CORREIO.

Baleado, o assaltante Wellington Paz Santos caiu no chão e começou a atirar em direção ao interior do carro da policial. Depois, ele teria conseguido se levantar e foi mancando em direção ao Gol branco que usou para chegar no local. A comparsa já tinha fugido a pé.

“Quando começaram os tiros, a mulher que estava com ele fugiu. A policial saiu do carro com a mão no ombro e sangrando muito. Foi a própria família que socorreu ela”, diz o vizinho. A policial foi levada para o Hospital Geral do Estado (HGE) onde foi submetida à cirurgia para retirada dos projéteis e está fora de risco.

Em nota a PM informou que Jacivane reagiu à ação criminosa e baleou um dos autores com dois disparos na perna. No entanto, na sequência, os homens balearam a policial, que foi atingida por três disparos na mão, no braço e um que transfixou lateralmente o tórax.

Vídeo flagra ação
Nas imagens aparece o Gol branco estacionando na rua, de onde saem o bandido Wellington Paz Santos e uma mulher de corpo franzino. Em seguida, o carro da policial, um modelo Sandero, estaciona na calçada. Na hora que o carro para, o capitão da PM Marcelo de Souza Moura desce com as compras em direção ao imóvel e Wellington corre para o carro da vítima, por volta das 20h20.

Segundo a fonte que disponibilizou para o CORREIO as imagens, a câmera está desconfigurada, por isso que a data aparece como sendo 23 de de fevereiro, embora tenham sido da noite de quarta-feira (3).

Vídeo flagra agressão a professor que reclamou de barulho de moto. Assista

moto e tumultoA Polícia Civil divulgou imagens de câmeras de segurança que flagraram um professor de educação física, em Salvador, ser atingido por pauladas na cabeça durante uma briga em condomínio no bairro de Itapuã.

A confusão teria sido iniciada após a vítima, Leandro Chaves, de 31 anos, ter reclamado com um vizinho sobre barulho de moto e condução em alta velocidade.

O caso ocorreu no sábado (27) e a vítima segue internada em estado grave no Hospital São Rafael nesta quarta-feira (1º). As imagens mostram o suspeito de agressão, Iuri José Alves de Souza, pilotando uma moto dentro do condomínio. Em seguida, percebe-se que Leandro sai de casa e vai em direção ao motociclista. Por meio da gravação, a polícia conta que ambos começam a discutir. Leandro vai em direção à casa, mas Iuri pega um objeto no chão e bate duas vezes contra a cabeça da vítima. A polícia diz que o objeto usado foi um pedaço de madeira.

Para o titular da 12ª Delegacia Territorial (DT/Itapuã), Antônio Carlos Magalhães, trata-se de uma tentativa de homicídio.

“Está claro que estamos diante de uma tentativa de homicídio, não trata-se apenas de uma discussão. As imagens elas são claras. A gente sente que existe uma animosidade entre as duas pessoas”, conta. Após a briga, a polícia detalha que o agressor chegou a prestar uma denúncia contra a vítima. “É claro que a versão que está contida na ocorrência ela não é verdadeira, pelo fato de que as imagens provam exatamente o contrário. A família e outras pessoas do Leandro deram outra versão. Já está sendo apurado e será encaminhado para a polícia criminal”, afirma.

Assista:

Ex-presidiário morre com mais de 100 golpes de tesoura

expO ex-presidiário identificado como Edmilson de Jesus Alves, 39 anos, teve o corpo encontrado em uma cova rasa, aberta em um matagal, no bairro São João, nas proximidades da Rua Intendente Abdon, na manhã desta terça-feira (1º), na cidade de Feira de Santana. De acordo com o site Acorda Cidade, a localização do corpo, já em estado de putrefração, foi dada por um dos acusado de cometer o crime, identificado como “Zoi”. O delegado Jean Souza, titular da Delegacia de Homicídios, informou ao site que não dá para precisar o número exato de golpes e que a vítima foi torturada viva. Foram cerca de 100 golpes de tesoura.

Segundo informações do delegado João Rodrigo Uzzum, coordenador Regional de Polícia, publicadas pelo site, o crime foi praticado por quatro homens. Ele afirmou que a morte da vítima foi filmada e compartilhada em vários grupos do aplicativo WhatsApp. A Delegacia de Homicídios passou a investigar a situação e os investigadores tiveram a informação de que o elemento Zoi com seu bando teria praticado este delito. Após o crime eles fugiram para a cidade de Santo Amaro da Purificação, onde foram presos pela Polícia Militar. Em Feira foi identificado o local onde o corpo foi ocultado e outros participantes do crime. O titular explicou também que a polícia já tem todos os quatro acusados e já foram responsabilizados pela prática.

O delegado ainda relatou ao Acorda Cidade que é como se eles estivessem tentando arrancar a cabeça da vítima com tesouradas, a vítima estava viva no momento em que estava recebendo os golpes de tesoura. Eles apedrejaram e deformaram o rosto da vítima. Pela distância, eles tiveram dificuldades de levar o corpo do local onde foi praticado o crime até onde o corpo foi enterrado. Os policiais acreditam também que os bandidos tenham usado animais para conduzir o corpo, uma vez que perceberam a presença de muitos cavalos por ali. ‘Zoi’ informou quem participou do crime.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local para remover o corpo juntamente com peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), policiais civis e militares. Com este assassinato, sobe para 38 o número de homicídios registrados em fevereiro deste ano em Feira de Santana. Fonte: Varela Notícias

Andrade Gutierrez admite ter pago ilegalmente contas de campanha de Dilma

DILMA13Repasses por meio de contratos simulados com agência de comunicação chegaram a 6 milhões de reais, segundo executivos da empreiteira

Em depoimento prestado depois de firmar acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato, executivos da Andrade Gutierrez afirmaram que pagaram ilegalmente despesas de campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010, de acordo com reportagem do Jornal Nacional, da Rede Globo. A segunda maior empreiteira do país teria simulado contratos de 6 milhões de reais com a agência de comunicação Pepper para repassar verbas à campanha que elegeu Dilma. Até agora, onze executivos da empresa foram ouvidos. Ainda segundo os executivos, as dívidas de campanha foram quitadas a pedido do governador mineiro Fernando Pimentel (PT).

A Pepper Interativa é uma agência de comunicação que presta serviços ao PT. Em 2010, desempenhou papel decisivo na campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República, quando fez de tudo um pouco: da produção de conteúdo e organização da militância nas redes sociais ao pagamento, com dinheiro vivo, do aluguel do imóvel de luxo que servia de bunker para a coordenação petista. De coadjuvante, a Pepper passou a protagonista, tornando-se uma ferramenta imprescindível para a solução de vários problemas. Vitorioso na eleição, o PT retribuiu a ajuda recebida e garantiu à agência contratos milionários custeados com recursos públicos.

:: LEIA MAIS »

Relacionamento não correspondido seria motivo da morte de Carlinha do Laço

tre

Durante apresentação na tarde desta terça-feira (1ª), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), dos suspeitos de envolvimento na morte de Carlinha do Laço, o delegado Jamal Amad, coordenador da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS) declarou que Acarajé lidera a quadrilha suspeita de envolvimento na morte da jovem. O crime teria sido executado pelo traficante conhecido por Macauli, com a ajuda dos comparsas de prenome Luan e Ítalo. A motivação do crime ainda precisa ser esclarecida pela polícia, mas o delegado já apurou que Macauli tentava se relacionar com Carla do Laço, mas não era correspondido. Ele está sendo procurado pela polícia.

Também foi informado pelos policiais que o traficante Elton Vinícius Bispo Freitas, o Acarajé, de 29 anos, é suspeito de envolvimento no homicídio de Carla Nadiele Moreira da Silva, a Carla do Laço, ocorrido em 27 de dezembro do ano passado, na Fazenda Grande. Líder do tráfico de drogas na localidade 1º de Maio, na Fazenda Grande, Acarajé estava com mandado de prisão em aberto pelo homicídio de Maria do Amparo dos Santos, e foi preso, no sábado (27), naquele bairro, durante a Operação BTS em Paz, realizada pelo DHPP e por equipes da Polícia Militar.

Nesta terceira fase da operação, realizada nos dias 26 e 27 de fevereiro, também foi preso o traficante Rosildo Santos Lima, o Pio, 23. Ele foi localizado na Rua Aratu, localidade do Barro Amarelo, em Paripe, na sexta-feira (26). Um revólver calibre 38, de numeração raspada, com cinco munições, e uma arma de brinquedo, de fabricação artesanal, foram apreendidas com Pio.

Um adolescente de 12 anos, que estava na companhia de Rosildo, também foi apreendido e encaminhado à Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI). A arma apreendida com eles foi encaminhada ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) e será submetida ao Ibis (sistema de identificação balística) para saber se já foi utilizada em homicídios ocorridos na região de Paripe. Rosildo foi autuado por porte ilegal de arma e será indiciado por corrupção de menores.

tre1

Já o homicídio de Maria do Amparo, a Fia, tem ligação com o tráfico. A vítima estaria comercializando drogas para traficantes rivais. Acarajé também é suspeito de matar um usuário de drogas de prenome Joelson, confundido pelo criminoso como sendo um policial.

OPERAÇÃO

:: LEIA MAIS »

Acusado de envolvimento na morte de “Carlinha do Laço” é preso no Subúrbio

klForam apresentados na tarde desta terça-feira (1º) no auditório da Polícia Civil, no bairro da Pituba, dois traficantes, entre eles, o acusado de envolvimento na morte de Carla Nadiele Moreira da Silva, conhecida como “Carlinha do Laço”, morta em dezembro do ano passado na localidade de 1º de Maio, no bairro de Fazenda Grande.

O traficante Elton Vinícius Bispo Freitas, vulgo “Acarajé”, foi preso junto com um comparsa identificado como Rozildo Santos Lima, vulgo “Pio”, durante a operação policial “BTS em Paz” realizada pela no fim de semana, na região do Subúrbio e adjacências. Eles foram apresentados pelo delegado Jamal Amad, coordenador da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS).

Informações Ascom / Polícia Civil.

Policiais militares colocam detidos para caminhar e cantar “Atirei o pau no gato”

pm e presosUm vídeo que está circulando nas redes sociais desde a noite desta segunda-feira (29) mostra uma viatura da Polícia Militar acompanhando 11 adolescentes, que caminham um atrás do outro. Não há confirmação da data em que o fato ocorreu, mas a situação aconteceu na rua Aristídes de Oliveira, no bairro de Santa Mônica, em Salvador.

O que chamou atenção dos populares e moradores foi o fato dos detidos estarem, além de caminhando, cantando a música “Atirei o pau no gato”. Procurada, a Polícia Militar ainda não se pronunciou a respeito do assunto.

Veja o vídeo: Vídeo está circulando nas redes sociais

A casa caiu! ‘Só não mataram o bandido porque a cobradora e eu não deixamos’, diz motorista de ônibus assaltado

bandido

O assaltante Murilo dos Santos Marques foi agredido pelos passageiros e levado para o Gercc (Foto: Reprodução/Lara Bastos)

Passageiros partiram para cima de assaltantes após perceberem que eles só fingiam estar armados
Os passageiros partiram para cima dos bandidos após perceberem que eles apenas fingiam que estavam armados. O assalto foi praticado por Murilo dos Santos Marques, 21 anos, e um segundo homem não identificado. Murilo teria ficado na frente, orientando que os passageiros entregassem todos os pertences, enquanto o comparsa dele ia recolhendo os objetos. “Só não mataram o bandido porque eu e a cobradora não deixamos”, contou o motorista do ônibus da empresa Dois de Julho, que fazia a linha Terminal da França/Vilas do Atlântico, assaltado por volta das 6h30 desta terça-feira (01), na frente do Shopping Paralela. O motorista, que pediu para não ser identificado, contou ainda que os passageiros chegaram a pegar o extintor do ônibus para bater no bandido, mas foram impedidos pela cobradora.

Desesperados, alguns passageiros que estavam no fundo do ônibus quebraram os vidro traseiros e pularam pelas janelas. Não há informações de passageiros feridos. O bandido que ficou ferido teve o rosto machucado e foi atendido no Centro Médico de Pernambués, após ser apreendidos por equipes da 82ª Companhia Independente da Polícia Militar (Paralela), que estiveram no local.

O motorista, o cobrador e os passageiros do ônibus foram prestar depoimento no Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc). O bandido preso também foi encaminhado para o local, onde permanece detido.

*Com informações de Lara Bastos

Passageiros chegaram a quebrar algumas janelas do ônibus no momento do pânico
(Foto: Reprodução)

Passageiro que ajudou a bater em bandido mostra roupa suja de sangue
(Foto: Reprodução)

PF investiga se Santana usou laranja na compra de imóvel

santanaA Polícia Federal investiga se o marqueteiro João Santana comprou um apartamento em bairro de luxo de São Paulo de um laranja. Segundo O Globo, o imóvel entrou no radar da Operação Lava-Jato porque foi pago com dinheiro não declarado da offshore Shellbil no exterior. Antes de pertencer ao suposto laranja, a propriedade foi de Ruy Lemos Sampaio, diretor da holding que controla a Odebrecht. Em outros negócios, também omitidos da Receita Federal, a empreiteira pagou o publicitário por meio da Shellbil.

O apartamento de 306 metros quadrados, com quatro suítes e cinco vagas de garagem no bairro Vila Nova Conceição, na Zona Sul da capital paulista, foi comprado por Santana em 17 de junho de 2013. Os antigos proprietários eram Mauro Eduardo Uemura e Deborah de Oliveira Uemura, que, em janeiro, antes mesmo da prisão do marqueteiro, pediram acesso às investigações. O casal Uemura havia comprado o imóvel em 14 de dezembro de 2009 de Sampaio.

Ainda conforme O Globo, compra de imóveis é um dos caminhos usados por operadores de propina para lavar dinheiro desviado da Petrobras, segundo investigações da Lava-Jato. Um dos delatores da operação, Milton Pascowitch, contou à PF que fez repasses ao ex-ministro José Dirceu, por meio da reforma de imóveis e da compra de um apartamento

Chamou a atenção dos investigadores a forma como o imóvel foi adquirido. Na escritura, Santana diz que pagou R$ 3 milhões. Em sua declaração de Imposto de Renda de 2013, registrou R$ 4 milhões. A Lava-Jato descobriu que nenhum desses valores foi o total gasto. Quem pagou parte do apartamento foi a empresa de Santana e sua mulher, Mônica Moura: a Polis Propaganda, que prestou serviços a campanhas do PT.

A Polis depositou um sinal de R$ 300 mil e uma parcela de R$ 2,7 milhões na conta de Deborah Uemura no Bradesco. Mais US$ 1 milhão foi repassado por fora. O dinheiro saiu da offshore Shellbil, de Santana, para uma conta de Mauro num banco português no exterior. Em depoimento a PF semana passada, Santana disse que pagou R$ 6 milhões pelo imóvel.

As movimentações da Shellbil estão sendo investigadas pela Lava-Jato, sob suspeita de vínculo com dinheiro desviado de contratos da Petrobras. Os investigadores dizem que,a na offshore que pagou o apartamento, Santana recebeu ao menos US$ 7,5 milhões da Odebrecht e do operador de propinas da estatal Zwi Skornicki.

Na última quinta-feira, ao depor na Lava-Jato, Santana disse que, a pedido do vendedor, não declarou o US$ 1 milhão. Após transferir o imóvel ao publicitário, o casal Uemura morou num apartamento de 83 metros quadrados em Perdizes. Nesse prédio, há imóveis à venda por R$ 800 mil.

O GLOBO localizou pelo menos duas offshores no Panamá registradas em nome do casal Uemura, ainda ativas. Mauro também aparece como sócio de um cidadão angolano numa empresa de São Tomé e Príncipe. Em São Paulo, o casal teve uma empresa: a DOX, aberta em abril de 2009 e fechada um ano depois. A empresa foi registrada na Junta Comercial como prestadora de consultoria em gestão empresarial. Os advogados do casal Uemura não retornaram os telefonemas do GLOBO ontem.

Policial federal é assassinado com três tiros após assalto

pf

Um policial federal foi assassinado, na noite de segunda-feira (29), após reagir a um assalto na rodoviária da cidade de Juazeiro, que fica a 587 quilômetros de Salvador.

Conforme o site Informe Baiano, Wilson Teixeira Queiroz Neto chegou a sacar a arma e acabou sendo baleado três vezes por dois bandidos quando deixava a mãe no local. A arma do agente foi levada e o carro que ele estava, uma Strada vermelha, também. Wilson tinha 25 dias e tinha chegado de outro Estado para trabalhar na região.

Associação de Delegados da PF na Bahia recebe novo ministro da Justiça com preocupação

fed

Foto: Bahia Notícias

O presidente da Associação dos Delegados da Polícia Federal Regional Bahia, delegado Rony José Silva, mostrou preocupação com a mudança de comando no Ministério da Justiça. De acordo com a Folha, José Eduardo Cardozo deixou o cargo, dando lugar ao ex-procurador-geral do Ministério Público da Bahia, Wellington César (veja aqui). “Nós fomos pegos de surpresa.

Isso, naturalmente, gerou uma preocupação natural na classe. Ficamos sabendo que o novo ministro é ligado ao MP e o Janot já se posicionou, várias vezes, contra a autonomia da PF e do delegado”, reclamou.

:: LEIA MAIS »

7 PRESOS QUE FUGIRAM DA CADEIA PÚBLICA DE IGUAÍ JÁ ESTÃO DE VOLTA A CARCERAGEM…

DT-IGUAÍ-4-768x808

Por volta das 22hs de sábado, 27/02/16, sete detentos da Cadeia Pública de Iguaí, cidade distante 82 km de Itapetinga – Unidade Policial integrante da 21ª COORPIN, abriram um buraco na parede de acesso ao chamado “Banho de Sol” e fugiram, fato notificado  por um auxiliar de carceragem que estava de plantão.

De imediato o delegado Dr. Noel Egídio de Souza, titular da DT de Iguaí, que também responde pela DT de Ibicuí, foi informado da ocorrência para adoção de medidas cabíveis. O DPC Noel Egídio expediu Guia de Perícia de Local que foi encaminhada ao DPT de Itapetinga e em seguida realizou várias incursões na cidade de Iguaí com intuito de localizar e recapturar os fugitivos.

Acoados e desprovidos de estrutura para fugir, os sete presos que residem na cidade de Iguaí, quando souberam que o delegado estava na captura deles, resolveram se apresentar no DISEP de Iguaí, espontaneamente.

O delegado Noel Egídio e o escrivão de polícia Edílson, que realizaram várias incursões na cidade a procura dos fugitivos, permaneceram no DISEP, para ouvir os fugitivos e Instaurar Procedimento Específico.

 Os presos estão custodiados a disposição da Justiça Criminal da Comarca de Iguaí. Todos eles estão envolvidos em crimes diversos, alguns presos em flagrante, outros por força de Mandado de Prisão…

dt

Delegado Titular de Iguaí e responsável pela DT de Ibicuí, Dr. Noel Egídio e o Escrivão de Polícia Edílson – Em frente a DT de Ibicuí…

Relação dos Presos que tinham fugido da Cadeia Pública de Iguaí…

  1. Dione de Jesus Silva;

  2. Roberto Santos Souza;

  3. Flávio Jesus de Oliveira;

  4. Rafael de Jesus Souza;

  5. Jacó Conceição Oliveira;

  6. Cristian Souza de Jesus;

  7. José Carlos Feliciano, todos moradores da cidade de Iguaí, os quais estão de volta ao xilindró (carceragem), depois de se apresentarem espontaneamente no DISEP da cidade.

Book-Center-Itapetinga
UNOPA-LATERAL
cardioset
expor-flor3
ótica-Itapuã
banner-12
banner--engenharia
ecologicar
mineraz
17022028_1650269021949219_7964221707426653921_n
mais acessadas
gerado por GADWP 


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia