banner-130
engen22
expor-flor2
sorveteria-pericles
ecologicar
mineraz
gerado por GADWP 

:: ‘Política’

Para aliados de Cunha, cassação em setembro foi erro de cálculo

cunha

Aliados próximos ao deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) consideram como um de seus erros durante os últimos meses o fato de ter trabalhado para adiar a votação de sua cassação para setembro – a sessão será realizada nesta segunda-feira (11).O peemedebista apostava no baixo quórum decorrente da proximidade do período de eleições, o que adiaria mais uma vez a apreciação da matéria. No entanto, o período eleitoral teve o efeito inverso: diversos deputados, em várias regiões do país, transformaram seu mandato em tema de campanha e candidatos passaram se manifestar sobre sua cassação. Para os interlocutores de Cunha, o fim do processo do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff também colaborou. “Cunha virou o assunto único da política depois do impeachment de Dilma, todos os holofotes estão votados para ele”, disse um dos integrantes de sua tropa de choque.

‘A conta chega para todo mundo’, diz Delcídio sobre Lula

delcidio

Autor da delação que levou à denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o senador cassado Delcídio Amaral (sem partido-MS) disse que “um dia a conta chega para todo mundo”. Delcídio se referia ao fato de Lula ter se tornado réu em ação criminal na Justiça Federal em Brasília por tramar contra a Operação Lava Jato.

O próprio Delcídio também é réu na mesma ação, ao lado de outros cinco acusados de envolvimento em um plano para comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró. Delcídio foi preso no dia 25 de novembro, por determinação do Supremo Tribunal Federal. Em fevereiro, ele foi solto. Seus depoimentos deram sustentação a várias denúncias da Procuradoria-Geral da República e abertura de inquéritos no âmbito da Lava Jato.

Para o senador cassado, a decisão judicial que recebeu a acusação da Procuradoria contra Lula “só fortalece” suas revelações. “Isso só fortalece a minha colaboração, mostra a efetividade da minha colaboração. O juiz, assim como a Procuradoria, se aprofundaram com relação a esse episódio da obstrução. As provas foram consideradas suficientes e levaram à denúncia e ao recebimento pela Justiça.”

Em troca de sua delação, o ex-senador deverá se livrar de uma eventual pena de prisão, mesmo que condenado na ação por tentativa de obstrução da Lava Jato.

Delcídio disse que está cumprindo todos os termos do acordo de colaboração que firmou com a Procuradoria-Geral da República, que em parecer afirmou que ele não estaria comparecendo quinzenalmente à Justiça e nem morando no endereço declarado.

Lula e Delcídio viram em réus sob acusação de obstruir Lava Jato

15134249

A Justiça Federal de Brasília recebeu nesta sexta-feira (29) denúncia e transformou em réus o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral e mais cinco pessoas por tentativa de obstrução da Lava Jato. Eles são acusados de participar de uma trama para comprar a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. É a primeira vez que Lula virou réu da Justiça.

A acusação contra o ex-presidente foi apresentada no início do ano ao STF (Supremo Tribunal Federal) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O caso tramitava no tribunal porque na época o ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) tinha foro privilegiado, portanto, só poderia ser alvo de investigação com aval do STF.

:: LEIA MAIS »

Filho de Maranhão vai devolver R$ 565 mil ao tribunal onde tinha cargo, mas não dava expediente

banner-maranhao

Carnê do baú Filho de Waldir Maranhão, Thiago Augusto vai devolver ao Tribunal de Contas do Maranhão R$ 565.163,06 — em entrada mais 24 prestações. Augusto foi nomeado assessor da corte estadual por um aliado do pai, mas trabalhava como médico em São Paulo. Ele foi exonerado do posto em 9 de maio, quando a coluna revelou o caso.

Seu salário mensal no tribunal girava em torno de R$ 6,5 mil. Ele já estava lotado no gabinete de Edmar Cutrim quando concluiu sua residência médica, no Rio de Janeiro.

Funcionários que trabalham com gestão de pessoas no tribunal informaram à coluna que o cargo de Thiago Augusto — assessor de conselheiro TC04 — prevê expediente diário no gabinete.

Procurado pela coluna, o conselheiro que o empregava disse inicialmente que o filho de Waldir Maranhão ia ao trabalho “todo mês”. Depois se corrigiu e disse que o funcionário aparecia “duas, três, quatro vezes por semana”. Desligou o telefone e não voltou a atender às ligações. A assessoria do deputado foi contatada na sexta-feira (22), mas não se manifestou.

Leia mais notas aqui.image1

Lula lidera disputa, mas não venceria o segundo turno, diz Datafolha

Lula 13

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as pesquisas de intenção de voto do Datafolha para o primeiro turno da eleição presidencial de 2018.
O petista não garante, no entanto, a vitória em um eventual segundo turno e poderia ser derrotado pela ex-senadora Marina Silva (Rede) ou pelo ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB).
Após dividir a preferência do eleitorado com Marina nos últimos levantamentos para o primeiro turno, Lula oscilou positivamente e abriu vantagem sobre a potencial adversária, que caiu.
Já os possíveis candidatos do PSDB consultados no levantamento (José Serra, Aécio Neves e Geraldo Alckmin ) oscilaram negativamente ou mantiveram patamares anteriores, o que favoreceu Lula.
Em um eventual segundo turno entre Lula e Marina, a ex-senadora venceria o petista por 44% a 32%. Lula também seria derrotado, por 35% a 40%, se o candidato no segundo turno fosse Serra, considerando a margem de erro do levantamento, de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
No geral, porém, o quadro eleitoral para 2018 permanece muito indefinido: cerca de um quarto dos eleitores (independentemente do cenário) dizem que, no primeiro turno, votariam em branco ou nulo ou não quiseram opinar sobre suas preferências.

PM prende acusado de estuprar e arrancar coração de garota de 10 anos em MG

8jun2016---acusado-de-estuprar-assassinar-e-arrancar-o-coracao-de-uma-garota-de-10-anos-em-buenopolis-mg-jairo-lopes-42-foi-preso-na-zona-rural-de-joaquim-felicio-mg-na-manha-desta-quarta

Acusado de estuprar, assassinar e tirar o coração de uma garota de 10 anos, em Buenópolis (MG), Jairo Lopes, 42, foi preso na zona rural de Joaquim Felício (MG) na manhã desta quarta-feira (8). Após cinco dias de caçada ao suspeito, que envolveu uma equipe de 30 homens e um helicóptero da PM (Polícia Militar), Lopes foi encontrado escondido em um matagal, próximo a uma fazenda.

De acordo com a PM, durante esse período, Lopes adotava estratégias para dificultar sua captura, como andar no meio do mato usando apenas uma calça jeans, sem camisa, o que dificultava a sua visualização.

Trabalhadores rurais da propriedade rural saiam pela manhã para a lavoura, quando encontraram Lopes escondido na mata, numa área próxima à rodovia BR 135. O acusado foi reconhecido imediatamente e amarrado com cordas pelos trabalhadores, que chamaram a PM. De acordo com a polícia, houve um início de aglomeração e algumas pessoas que estavam no local tentaram agredir Lopes, mas foram contidas.

Após a prisão, ele foi levado de helicóptero da PM para Curvelo (MG), onde ficará à disposição da Polícia Civil. Não foi ainda designado um advogado para fazer a defesa do acusado. A polícia ainda dará uma entrevista hoje para dar mais detalhes sobre a prisão.

Lopes é acusado de estuprar, assassinar e retirar o coração da garota Raiane Aparecida Cândida, 10, no distrito de Siriema, em Buenópolis, na semana passada. Ele era vizinho da garota.

Caixa: Equipe econômica debate foco em imóveis e fusão parcial com o BB

IMAGEM_NOTICIA_5

O futuro da Caixa Econômica Federal é alvo de debate da equipe econômica do governo Michel Temer. De acordo com informações da revista Exame, a análise é feita retomando estudos iniciados nos anos 90, com o objetivo de tornar a Caixa uma instituição menor e focada no mercado imobiliário. Negócios do banco como seguradora, cartões, crédito para empresas e varejo seriam fundidos, neste formato, às operações do Banco do Brasil. A meta é retirar dos governantes a tentação de usar a instituição financeira como tem ocorrido nos últimos anos. “É uma solução ousada, mas que de fato saiu da gaveta e está em discussão”, diz um executivo com conhecimento do assunto. O Ministério da Fazenda e a Caixa não comentam.

Temer é aconselhado a afastar Jucá após gravações sobre Lava Jato

Romero Jucá, ministro do Planejamento, disse que criar novo imposto não é a primeira opção do governo

O presidente interino, Michel Temer, está sendo aconselhado por sua equipe que a melhor saída é o afastamento temporário do ministro Romero Jucá (Planejamento) do governo depois que foi divulgada gravação em que ele sugere um pacto para deter a Operação Lava Jato.

Segundo a Folha apurou, a tendência é o ministro Romero Jucá, ainda hoje, depois de dar entrevista à imprensa, pedir seu afastamento do governo para se defender. A única hipótese de ele ficar no posto é se as explicações do ministro forem capazes de afastar qualquer crise no governo, o que é considerado difícil por sua equipe.

À Folha o presidente Michel Temer disse que tomará uma decisão entre esta segunda (23) e esta terça (24), mas reafirma seu “compromisso com as investigações da Operação Lava Jato, que fez um bem ao país”, acrescentando que, se “houver embaraços pela frente, eles serão retirados”.

“Quero destacar a importância da Lava Jato, um movimento que surgiu das ruas e as ruas precisam ser prestigiadas”, afirmou o presidente interino à reportagem.

“Se houver embaraços pela frente, estes embaraços serão retirados”, acrescentou Temer. Segundo o presidente, ficou “estabelecido que ele [Jucá] vai dar as explicações” e que ele irá “avaliar hoje à noite, amanhã de manhã”, o que fará. Com isto, o peemedebista quer dar espaço para seu ministro se explicar.

Com a ressaca da divulgação de áudio em que Romero Jucá fala em pacto para deter o avanço da Operação Lava Jato, o governo Michel Temer começou a avaliar desde a noite de domingo (22) os impactos de uma eventual saída do cargo do ministro do Planejamento.

A avaliação de governistas e aliados é que o episódio passa uma “péssima imagem de partida” da gestão interina e afeta discurso do presidente em exercício de que deixará a Operação Lava Jato transcorrer normalmente.

Na tentativa de solucionar a primeira crise do novo governo, o presidente interino se reuniu nesta manhã com os ministros Jucá e Eliseu Padilha (Casa Civil) e com o assessor especial Moreira Franco.

Implantação do Curso de Medicina Veterinária na Uesb de Itapetinga é discutida na AL-BA

Audiência na ALBA

Nesta terça-feira (05) foi realizada na Assembléia Legislativa da Bahia uma Audiência Pública que discutiu a possibilidade e viabilidade de implantação dos Cursos de Odontologia em Vitória da Conquista e Medicina Veterinária em Itapetinga, os mesmos seriam oferecidos pela UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

À Audiência Publica foi uma preposição do Deputado Estadual, Herzem Gusmão (PMDB), onde o mesmo se empenhou muito para a realização do debate.

“Desde 1960, Regis Pacheco já solicitava um pedido ao Governo do Estado para implantação de Odontologia, em Vitória da Conquista. E, em Itapetinga, o curso de Medicina Veterinária fomentaria a economia local, inclusive, por a região ser referência em agropecuária”, explicou o deputado peemedebista.

O vice-reitor da Uesb, Fábio Félix, disse que a reitoria não é contrária a criação de novos cursos, mas argumentou que a instituição passa por um “problema estrutural”. Ele também sugeriu “um debate mais amplo, incluindo o Governo do Estado”.

A presidente da Associação dos Docentes da Uesb (Adusb), Márcia Lemos, também seguiu a mesma linha do vice-reitor. “A Adusb é favorável a expansão de novos cursos, mas demanda responsabilidade e financiamento público”, aproveitando o gancho para criticar o baixo orçamento destinado às instituições de ensino superior. “A Uesb perdeu 18 milhões desde 2013”, afirmou a presidente da Adusb.

O deputado Herzem fez um contraponto entre a implantação de novos cursos e a situação financeira das universidades estaduais. “Eu não aceito o discurso que o Governo não tem recursos. O discurso da falta de orçamento sempre existiu. Houve esse mesmo discurso em 2004, na implantação do curso de medicina em Conquista – que hoje é referência no país. Ou seja, a universidade impulsiona a economia local. O que precisa ganhar força é o debate político em prol do aumento de receita para as Universidades. Inclusive, é preciso que o orçamento do Estado passe pela Assembleia”, defendeu Herzem.

Participam da audiência o presidente da Comissão de Educação da AL-BA, Eduardo Sales (PP); a pro-reitora de Graduação da Uesb, Talamira Brito; o ex-prefeito de Itapetinga, Michel Hagge; a ex-deputada estadual Virgínia Hagge; o pré-candidato a prefeito de Itapetinga, Rodrigo Hagge (PMDB); o vereador de Itapetinga, Eliomar Barreira ‘Tarugão’ (PMDB); e o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Itapetinga e pre-candidato a prefeito pelo (PSDB), Adriano Alcântara.

ITAPETINGA: PMDB ESCOLHE RODRIGO HAGGE COMO PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO

RODRIGO HAGGE

Em convenção realizada na noite desta sexta-feira (01), o Diretório Municipal do PMDB escolheu o advogado Rodrigo Hagge como pré-candidato a prefeito, por larga margem de votos.

joão

O processo de escolha foi feito através voto secreto de cada membro do diretório, onde concorreram Dr. Silvio Macedo, Darwin Renan, Dr. Rodolfo Schettini e Marcos Espinheira, que antes da votação se dirigiram aos convencionais, por cerca de 10 minutos cada, para falar dos seus projetos políticos e administrativos.

rodolfo

No encerramento, o ex-prefeito Michel Hagge agradeceu o comparecimento maciço dos membros do PMDB e a escolha do seu neto Rodrigo Hagge, que agora passará pelo processo de escolha conjunto com os demais pré-candidatos dos partidos de oposição.

silvio e rodrigo

diret

Por Davi Ferraz

Dono de jornal e ex-secretário do PT são presos na 27ª fase da Lava Jato

sr

Delúbio Soares e jornalista ligado ao ex-ministro José Dirceu foram conduzidos de forma coercitiva a prestar depoimento

O empresário de comunicação Ronan Maria Pinto, dono do Diário do Grande ABC, e o ex-secretário-geral do PT, Silvio Pereira, foram presos na manhã desta sexta-feira (1º), na Operação Carbono 14, que compreende à 27ª fase da Lava Jato, da Polícia Federal.

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o jornalista Breno Altman, próximo ao ex-ministro José Dirceu, foram conduzidos coercitivamente [quando o investigado é levado para depor e liberado] à delegacia para prestar depoimento.

Delúbio foi condenado a 6 anos e 8 meses de prisão sob acusação de ter sido, ao lado de Dirceu, Silvo e José Genuíno, um dos idealizadores do esquema do “mensalão”. Condenado em 2012, foi autorizado pelo Superior Tribunal Federal (STF) em 2014 a cumprir a pena em casa.

:: LEIA MAIS »

“Semana do Jovem Eleitor” convoca brasileiros de 16 e 17 anos para as Eleições 2016

jovens1

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) convocam os jovens baianos que têm 16 e 17 anos para as eleições municipais que acontecerão em outubro deste ano. O convite integra a campanha “Semana do Jovem Eleitor”, que acontece entre os dias 28 de março e 1º de abril com o objetivo de incentivar o alistamento eleitoral de jovens, para quem o voto é facultativo.

Na Bahia, dos 10.330.230 eleitores aptos a votar, 134.181 têm 16 e 17 anos e votam facultativamente. Já os 148.170 eleitores que possuem 18 anos compõe parte dos eleitores obrigados a votar.

Simultaneamente à “Semana do Jovem Eleitor”, será promovida também a “Semana de Alistamento do Jovem Eleitor”, que visa aumentar a adesão dos jovens ao sistema eleitoral. A ideia é despertar para o voto aqueles que completarão 16 anos até o dia 2 de outubro, data na qual será realizado o primeiro turno das Eleições Municipais. Até esta data, tais jovens poderão obter o título do eleitor e escolher o seu representante por meio da votação. O direito está previsto na Lei nº 9.504/1997, a Lei das Eleições.

Alistamento

Os interessados em se alistar para participar das eleições deste ano devem se dirigir à sede do TRE-BA (1ª avenida do Centro Administrativo da Bahia, em Salvador), cartórios eleitorais ou postos de atendimento espalhados por todo o estado até o dia 4 de maio, munidos de carteira de identidade (RG) ou certidão de nascimento e comprovante de residência atualizado.

Temer e Calheiros fecham acordo sobre votação do PMDB em provável saída do governo

temer renanO vice-presidente do Brasil, Michel Temer, e o presidente do Senador, Renan Calheiros, fecharam acordo sobre o encontro desta terça-feira (29) do PMDB. A reunião deve definir o desembarque, ou não, do partido da base do governo Dilma Rousseff.

O acordo entre Temer e Calheiros foi no sentido de decidir que a saída do PMDB da base será feita por aclamação, e não por voto nominal.

Ainda de acordo com informações da Globo News, os sete membros do PMDB que dirigem ministérios não irão ao encontro e, caso o rompimento aconteça, os membros do PMDB terão até o dia 12 para deixar os cargos.

OAB: tese do governo sobre impeachment ofende STF

Claudio Lamachia, presidente da entidade, lembra que o Supremo regulamentou o processo de impeachment da petista que tramita na Câmara dos Deputados

O presidente da OAB, Cláudio Pacheco Prates Lamachia(Valter Campanato/Agência Brasil)

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, interpreta como uma agressão ao Supremo Tribunal Federal (STF) a tese do Palácio do Planalto de que há um “golpe” em curso no país para destituir a presidente Dilma Rousseff. A entidade irá entregar na segunda à Câmara um novo pedido de impeachment da presidente. O documento de 43 páginas defende que a petista deve perder o mandato e ser declarada inelegível por oito anos sob acusação de crime de responsabilidade.

“Essa afirmação do governo, com tanta frequência, de que há um golpe em curso me parece ofensiva ao próprio Supremo Tribunal Federal. Se dizem que é golpe, então o Supremo, há poucos dias, regulamentou o golpe. Ou seja, tanto não é golpe que a instância máxima da Justiça, numa sessão histórica, regulamentou o procedimento de impeachment. Isso acaba com a ladainha de golpe”, declarou Lamachia.

Além das pedaladas fiscais, argumento central do pedido de impeachment que tramita em comissão especial na Câmara, as justificativas do pedido da OAB envolvem renúncias fiscais em favor da Fifa na Copa do Mundo de 2014 e a intenção de blindar o ex-presidente Lula, investigado na Operação Lava Jato, ao dar-lhe foro privilegiado com a nomeação à Casa Civil do governo Dilma.

O presidente da OAB enfatiza que a Constituição é clara, no artigo 85, quando define que o crime de responsabilidade se caracteriza quando o presidente viola o texto constitucional. A denúncia é subscrita por Lamachia e pelo relator do processo, Erick do Nascimento.

(Com Estadão Conteúdo)

Contagem regressiva para impeachment de Dilma e prisão de Lula se acelera

Dilma x lulaResumão de Páscoa em notas e tuitadas:

– PMDB tem 69 votos na Câmara. Dilma Rousseff precisa de 171 para barrar o impeachment. Na reunião partidária de terça-feira (29), PMDB deverá romper com o governo. Tic-tac…

– Jorge Picciani (PMDB-RJ): “Ela tem capacidade de sair do dissenso para o consenso mínimo? De aprovar um ajuste fiscal, recuperar a economia? De trazer de volta o emprego? Não tem.” Então xô, Dilma.

– “Acredito que teremos dois ou três votos contra, mas o rompimento é o sentimento majoritário do PMDB do Rio”, diz Jorge Picciani. Dois votos são de seu filho Leonardo e Celso Pansera. “Ou três”: Eduardo Paes.

– Paes, flagrado em escuta com Lula prometendo ser seu soldado, redefiniu o termo puxa-saco para sempre. Ele também maldisse Dilma na conversa, mas, na hora do voto, poderá fingir seu soldadinho também.

– Governo que traiu milhões de brasileiros está rancoroso com PMDB do Rio, que o abandona após ter recebido ajuda para eleger Leonardo Picciani líder da Câmara. É bom provar do próprio veneninho.

– Previsão é votar pedido de afastamento de Dilma antes de 17 de abril. Eduardo Cunha quer aprová-lo para ontem. Jovair Arantes, relator da comissão especial, sinalizou parecer pela saída. Contagem regressiva.

– Michel Temer já se prepara para assumir a presidência em maio. Dilma disse que vai “apelar” de todos os modos “legais” contra o impeachment. Obstruir a Justiça nomeando Lula não é legal, Dilma.

– A ala do PMDB contra o rompimento é composta por peemedebistas com cargos de primeiro e segundo escalão no governo, num total de sete ministérios. É a ala mortadela do PMDB.

– Ministro mortadela Eduardo Braga, de Minas e Energia, criticou “precipitação” da ala peemedebista pró-impeachment. PMDB “tem que ter muita responsabilidade e prudência”. Por isso mesmo, tem de desembarcar.

– “Responsabilidade” é o termo usado por políticos que querem encobrir suas condutas covardes, fisiológicas e cúmplices, afetando superioridade moral em relação aos que fazem o que tem de ser feito.

– Ex-ministro Moreira Franco, braço-direito de Temer, disse que romper não significa que “ministros vão sair batendo a porta”, mas quem não cumprir deve se desfiliar do PMDB ou pedir licença. Xô, mortadela.

– Temendo reflexo da debandada peemedebista nos demais partidos da base, governo tenta comprar deputados avulsos que votem contra o impeachment em troca de cargos liberados pelo PMDB. É a xepa da Dilma.

– Integrantes do governo dizem ter piso de 130 votos. Precisam comprar pelo menos 41 pilantras para sentar na janela do Titanic.lula de avião

– O petista Dr. Rosinha, nomeado por Dilma para alto-comissariado do Mercosul, inventou que, em caso de impeachment, Brasil poderá ser punido pelos representantes do bloco… cujo fundador logo o desmentiu.

– “O processo de impeachment é perfeitamente constitucional”, disse Francisco Rezek. Não há petista branco, negro ou Rosinha que, da boca para dentro, ignore este fato.

– Rezek: “Depois que terminou a era kirchnerista, não vejo apoio no âmbito do Mercosul, exceto pela Venezuela. Não será na Argentina de Macri, dificilmente no Uruguai, menos ainda no governo liberal do Paraguai” – cujo presidente, aliás, já se recusou a apoiar Dilma. Mais um mico internacional.

– Insatisfeita em passar vergonha no Brasil, Dilma ainda foi dar entrevistas à imprensa estrangeira. Ela disse que mimimimimimi, no, mymymymymymy.

– Nos estádios de futebol, Dilma também continua passando vergonha. A torcida do Brasil pediu sua saída antes do empate de sexta-feira (25) em 2 a 2 com o Uruguai. Vitória da torcida brasileira.

– VEJA: repasses para a campanha de Dilma, segundo Marcelo Odebrecht, “teriam sido negociados com a própria presidente”. Fala tudo, Marcelo.

– VEJA: MPF negou conversas com Marcelo Odebrecht, mas elas ocorreram com procuradores de Brasília. Para eles, é “a delação das delações”. Para nós, é a “zuera” das “zueras”.

– Entidades de juízes, AMB e Anamatra transformaram protesto contra decisão de Teori “Da Conspiração” Zavascki de salvar temporariamente Lula do juiz Sérgio Moro em “graves ameaças” ao ministro do STF. Patético.

– Moro deverá explicar a Teori que retirou sigilo somente das escutas ligadas à investigação de Lula e daquelas com indícios de obstrução de Justiça por parte do governo. Somos eternamente gratos por isso.

– Lula: “É guerra e quem tiver artilharia mais forte ganha”. Chefes do tráfico no morro não diriam diferente diante do cerco policial.

– VEJA: Emissários de Lula consultaram embaixador italiano Raffaele Trombetta sobre Lula se refugiar na embaixada e pedir asilo à Itália. Embaixada negou a conversa, claro. A Odebrecht também negava tudo.

Capa VEJA Lula fuga

– Querer que qualquer embaixada admita de imediato possível envolvimento de embaixador em plano de fuga de ex-presidente é quase como querer que Dilma admita ter pedido ajuda a Ricardo Lewandowski em reunião secreta (como delatou Delcídio do Amaral).

– Crença seletiva em desmentidos oficiais, sem desconfiança costumeira, só revela rusgas do crente contra a fonte supostamente desmentida. Não falta na internet quem tenha rusgas contra a VEJA.

– Ainda na hipótese não confirmada de erro na mera identificação do embaixador em foto de evento oficial de Dilma contra o “golpe”, o fato confirmado pela embaixada é que ele estava lá.

– Será coincidência Dilma ter convidado embaixadores (incluindo o italiano) para denunciar “golpe”, enquanto Lula, segundo a revista, articula um pedido de asilo? Duvido.

– A propósito: eu não participo de matérias da revista nem tenho como verificar fatos apurados. Só analiso questões e reações que elas trazem.

– Enquanto não há provas em contrário, confio mais na apuração dos repórteres. VEJA apanhou pela capa “Lula e Dilma sabiam de tudo”. Meses depois, a revelação do depoimento de Alberto Yousseff a confirmou integralmente.

– Itália dar asilo a Lula após ele ter negado extradição do terrorista italiano Cesare Battisti seria o cúmulo da cornidão mansa mundial.

– Lula fugiu para o governo, a posse foi suspensa. Se fugir para a Itália, será extraditado como Henrique Pizzolato. Se não fugir, será preso. Não há saída, Brahma.

– Cuba? Talvez. Lula e Marisa foram flagrados falando em dar “porrada” nos “coxinhas” e mandando enfiarem as panelas no c*. Na ilha dos Castro, Raúl manda prendê-los, como no dia da chegada de Obama. É o eldorado petista.

*******

De resto, a IstoÉ listou os 7 crimes pelos quais Dilma, além de “impichada”, poderá ser condenada e presa. E aí, Rodrigo Janot? Vai continuar evitando investigá-la para não acelerar o impeachment?

“1- CRIME DE RESPONSABILIDADE

:: LEIA MAIS »

Temer resiste a pressão e mantém decisão sobre desembarque na semana que vem

TEMERTemer resiste a pressão e mantém decisão sobre desembarque na semana que vem

O vice-presidente Michel Temer resistiu a novos apelos da ala governista do PMDB na noite de terça-feira e manteve a reunião marcada para o dia 29 que vai decidir se o partido desembarca já do governo.

Temer foi procurado pelo senador Jader Barbalho (PA), pelo líder do partido na câmara, Leonardo Picciani (RJ) e pelos ministros Hélder Barbalho (Portos) e Henrique Alves (Turismo), que fizeram apelos pelo adiamento em nome da união do partido.

Temer consultou um grupo de deputados no Jaburu, mas a maioria opinou pela manutenção da reunião, sob pena de o partido se desmoralizar. Os oposicionistas argumentaram que vários partidos da base já estão abandonando Dilma Rousseff.

Temer disse aos governistas que vinha dando prazo ao governo, mas Dilma atropelou a decisão do PMDB de não aceitar novos cargos ao nomear Mauro Lopes para a Aviação, o que precipitou a decisão sobre o rompimento definitivo.

SIMÃO PEDRO COMPLETA MAIS UM ANO DE VIDA E RECEBE FELICITAÇÕES DOS PAIS, ORLANDO PIAU E JESI, DA ESPOSA, NAARA GALVÃO, DAS IRMÃS, CATARINA E MARIANA E DOS FILHOS, RAFAEL, DUDA E LÚ, FAMILIARES E AMIGOS

S2Queremos no dia que lhe pertence, lhe dizer que a vida só vale a pena ser vivida quando somos lembrados pelo que somos, pelo que representamos na vida das pessoas que nos cercam, e hoje nós nos lembramos de você.S5 S9 S3

Afinal você sabe conquistar o bem querer de todos que convivem com você, e aniversário é uma comemoração que não pode e nem deve passar em branco; devemos pedir a Deus toda paz, serenidade e tranquilidade, para viver cada instante com alegria e vigor.S8 S1 S4

Desejamos a você tantas e tantas coisas boas, que expressar através de simples palavras fica até difícil, mas o que importa hoje é que é o seu dia e devemos agradecer ao Pai Celeste pela sua vida, pelas suas conquistas e pelas vitórias, que tenho certeza que ainda irá conseguir!S13 S17 S11 S10

Sorria e acredite que chegará ao final de sua caminhada com a certeza do dever cumpridoS14 S S7

 

Feliz aniversário e muitas felicidades, Simão Pedro!

STF: Rosa Weber nega habeas corpus a Lula

Ex-presidente entrou com recurso no Supremo no último fim de semana pedindo que fosse anulada a decisão de Gilmar Mendes de sustar sua nomeação para a Casa Civil

WEBERMinistra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF)(Carlos Humberto/SCO/STF/VEJA)

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta terça-feira o habeas corpus em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede que seja anulada a decisão que suspendeu sua posse como ministro da Casa Civil. Ao proferir sua decisão, a ministra avaliou o tema como “delicado” e “complexo”. A ministra sequer chegou a analisar o mérito do recurso – ela lembrou que jurisprudência da corte impede habeas corpus contra decisão individual de ministro.

“A despeito da delicadeza e complexidade do tema, nego seguimento ao presente habeas corpus”, disse Rosa Weber em sua decisão. A defesa do ex-presidente recorreu ao STF no último fim de semana, sob a alegação de que a decisão de Gilmar Mendes de sustar a nomeação do petista teria de ser anulada e o caso ser remetido ao relator do processo da Operação Lava Jato na corte, Teori Zavascki.

Rosa Weber tornou-se relatora do caso depois que o ministro Edson Fachin declarou-se suspeito para julgar o pedido do ex-presidente. Fachin é padrinho da filha de um dos advogados que subscrevem o pedido.

Na noite de sexta-feira, o ministro do STF Luiz Fux negou outro recurso apresentado pelo governo para tentar anular a decisão de Gilmar Mendes sobre Lula. Fux decidiu extinguir o processo sem sequer analisar o mérito do pedido feito pela Advocacia-Geral da União, porque, segundo ele, a ação ia contra a jurisprudência criada pela corte.

PF acha recibos em nome de Lula que seriam para triplex no Guarujá

LULARÁPIORecibos, projetos e orçamentos de móveis foram encontrados nesta segunda-feira (21), pela Polícia Federal em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa, Marisa Letícia, na busca e apreensão realizada na casa do petista, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

De acordo com O Globo, tais documentos já haviam sido antecipados pela revista Veja e a loja Marcenaria Hoffelder Ltda-Me indica o “apartamento 142”. Este é o número do triplex no condomínio Solaris, no Guarujá e o suposto imóvel de Lula seria o 142-A.

Há recibos em nome de Lula e Marisa, datados de setembro e dezembro de 2011 e um documento contendo um orçamento no valor de R$ 51.640, incluindo um “closet (Lula) conforme projeto”, com data de 30 de agosto de 2011.

Impeachment: Vem pra Rua faz levantamento sobre votos de deputados e senadores

camara dos deputados

O Movimento Vem para a Rua fez um levantamento no Congresso Nacional paras saber como votarão os 513 deputados federais e 81 senadores no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A petista precisa de 171 votos para evitar que o processo de destituição siga para o Senado.
Na Bahia, dos 39 deputados federais 12 são favoráveis e 13 contrários. Outros 14 ainda estão indecisos. Todos os três senadores são contra: Walter Pinheiro (PT), Lídice da Mata (PSB) e Otto Alencar (PSD).

Veja quem vota a favor:
Antonio Imbassahy (PSDB), Arthur  Maia (PPS), Benito Gama (PTB), Claudio Cajado (DEM), Elmar Nascimento (DEM), Irmão Lazaro (PSC), João Gualberto (PSDB), José Carlos Aleluia (DEM), Jutahy Junior (PSDB), Lúcio Vieira Lima (PMDB), Paulo Azi (DEM) e Uldurico Junior (PV)

Veja quem vota contra:
Afonso Florence, Luiz Caetano, Jorge Solla, Moema Gramacho, Valmir Asunção e Waldenor Pereira, todos do PT, Alice Portugal, Daniel Almeida e Davidson Magalhães, os três do PCdoB, Antonio Brito (PSD), Bacelar (PTN), Bebeto (PSB) e Roberto Britto (PP).

A maioria é de indecisos. Veja:
Cacá Leão, Mário Negromonte Jr. e Ronaldo Carletto, todos do PP, João Carlos Bacellar, José Carlos Araújo e José Rocha, os três do PR, Fernando Torres, José Nunes, Paulo Magalhães e Sérgio Britto, os quatro do PSD, Marcio Marinho e Tia Eron, ambos do PRB,  Félix Junior (PDT) e Erivelton Santana (PSC).

Book-Center-Itapetinga
UNOPA-LATERAL
cardioset
expor-flor3
ótica-Itapuã
banner-12
banner--engenharia
ecologicar
mineraz
sorveteria-pericles
17022028_1650269021949219_7964221707426653921_n
mais acessadas
gerado por GADWP 


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia