banner-130
engen22
mineraz

:: ‘Saúde’

Especialistas recomendam 2014 com menos sal e mais ervas, alho e cebola

Especialistas recomendam 2014 com menos sal e mais ervas, alho e cebola

Foto: Reprodução
Para fugir da temida hipertensão e aproveitar pratos saborosos neste 2014, os brasileiros devem pôr no prato mais ervas, alho e cebola e diminuir a mão no sal.
No país, a pressão alta afeta um em cada quatro pessoas adultas, chegando a mais de 50% daquelas com mais de 60 anos. Além disso, 5% das crianças e adolescentes sofrem com o problema que é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.
No Brasil, o consumo per capita de sal é de 10 gramas diários, o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Então, para dar um gostinho extra nos alimentos sem prejudicar a saúde, os cardiologistas recomendam substituir temperos prontos pelos naturais com benefícios como atuação antiinflamatória e poder antioxidante.
Itens, como gengibre e cebola, ajudam o corpo a inibir inflamações, fortalecem o sistema imunológico, além de aumentarem a capacidade do corpo de lutar contra a ação de micro-organismos como vírus, bactérias e fungos prejudiciais à saúde. Já a salsa funciona como um diurético suave (aumenta o volume e o grau do fluxo urinário) além de ajudar na digestão.
No caso da pimenta, além de ser fonte de vitaminas B e C, o tempero tem propriedades anti-inflamatórias e já existem estudos que relacionam o consumo à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite. Os especialistas orientam ter sempre à mão porções de temperos, de acordo com o estado físico e emocional.
Para a dieta de desintoxicação, a recomendação é usar pimenta-do-reino (aumenta o ritmo do metabolismo), ou cominho (estimula o sistema digestivo), cúrcuma (melhora a imunidade), canela (ajuda o controle da pressão arterial e do colesterol), gengibre (antiinflamatório, reduz quadros de dores) e cardamomo (auxilia o trato gastrintestinal).

Yacon: a batata boa para diabéticos

Ela controla a glicemia e ajuda a diminuir o colesterol. Conheça mais benefícios do alimento que tem apenas 22 calorias a cada 100 gramas

A batata yacon é ótima para diabéticos, afirma a nutricionista funcional Érika Almeida, da consultoria VitaleNutri. Apesar de ainda ser pouco popular, ela traz muitos benefícios à saúde.

Com o formato parecido com o da já conhecida batata-doce, a yacon é um tubérculo originário dos Andes e tem um sabor adocicado, que muitos associam ao da pera. Segundo o Centro Internacional da Batata (CIP), no Peru, 100 gramas de yacon contêm apenas 22 calorias, contra 64 da mesma quantidade de batata inglesa.

O diferencial da yacon é que ela é aliada de quem tem diabetes do tipo 2, distúrbio desencadeado por alimentação muito açucarada e sem origem genética, como o diabetes tipo 1.

“Diferente de outros alimentos, essa batata tem o fruto-oligossacarídeos (FOS), um tipo de açúcar que o organismo é praticamente incapaz de absorver”, explica Érika.

“O diabético tem resistência à insulina, então, se ele come alimentos de alto índice glicêmico como o macarrão e a batata comum, isso eleva a taxa de açúcar no sangue. A yacon não eleva esse nível, assim como a abóbora, a cará e outras raízes”, ensina a especialista.

Os benefícios da yacon não param por aí. Segundo o nutricionista clínico e funcional Fábio Bicalho, estudos sugerem que o tipo de açúcar contido nela também ajuda a reduzir o colesterol.

A yacon ainda é rica em prebióticos, substâncias que favorecem a saúde da flora intestinal e combatem a prisão de ventre, e tem inulina, uma fibra alimentar solúvel presente também em vegetais como a alcachofra, aspargo e alho-poró, entre outros.

Bicalho acrescenta que a batata aumenta a absorção de minerais no organismo, por ser fonte de ferro, fósforo, sódio, potássio e cálcio.

“Ela melhora o ambiente e a permeabilidade da mucosa intestinal ajudando na absorção de nutrientes”, esclarece.

Como a batata tem um sabor adocicado, a nutricionista Érika recomenda que ela seja utilizada em preparos doces, como bolos ou sucos.

“A yacon pode ser substituída pela cenoura em um bolo, adicionada em sucos verdes ou até mesmo consumida cozida. Se for para usar em sopas, é ideal que a base da sopa seja feita com outros ingredientes”, aconselha Érika, que costuma indicar o alimento para pacientes que buscam uma alimentação mais equilibrada, crianças e idosos.

Por ter baixo valor calórico, a batata pode ser uma aliada a quem está fazendo dieta. Érika esclarece que nenhum alimento, claro, faz efeito sozinho.

“A yacon tem que ser utilizada numa dieta equilibrada e associada nas receitas, como em um bolo que não eleva as taxas de açúcar no sangue”, exemplifica. A nutricionista orienta: a batata é mais facilmente encontrada em feiras livres do que em supermercados.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia