Ederlan Santos Mariano, o principal suspeito do assassinato de sua esposa, a cantora gospel Sara Freitas Sousa Mariano, foi recebido com gritos de “assassino” quando chegou ao Fórum de Dias D’Ávila, região metropolitana de Salvador, para uma audiência de custódia nesta terça-feira (31).

Ele está sob custódia desde a madrugada de sábado (28), quatro dias após o desaparecimento de Sara, que havia saído de casa para supostos eventos em igrejas evangélicas. Embora os investigadores aleguem que ele tenha confessado o crime, a defesa de Ederlan nega essa confissão.

Ao chegar ao fórum, Ederlan estava algemado e vestia roupas semelhantes às de detentos do sistema prisional: camiseta branca e bermuda laranja. Ele foi acompanhado por um policial e seguido por equipes de imprensa. Muitas pessoas aguardavam nas instalações do tribunal e, ao notarem a chegada de Ederlan, o chamaram de “assassino” em um protesto vocal. O suspeito entrou no fórum rapidamente, acompanhado pelo policial. A audiência de custódia de Ederlan terminou por volta das 11h.

A justiça decidiu converter a prisão temporária para preventiva nesta terça-feira (31) e Ederlan deve ser transferido para um presídio nos próximos dias.