“Que sirva de exemplo para você e as mulheres”, escreveu um internauta se referindo ao assassinato da mãe da garota de 11 anos

A filha da dançarina de funk Amanda Bueno, 29 anos, morta no Rio de Janeiro pelo marido, recebeu ameaças e ofensas em seu perfil no Facebook. Uma das mensagens recebida pela garota, que tem apenas 11 anos, dizia: “Que sirva de exemplo para você e as mulheres”, se referindo ao assassinato da mãe da menor.

ameaças no face

(Foto: Reprodução/Facebook)

O caso foi denunciado pela própria garota, na última terça (21), quando postou o recado e pediu que seus amigos denunciassem o autor do texto à rede social.Nos comentários, diversos amigos manifestaram apoio à estudante. “Tem uma delegacia específica para esses casos. Isso é um doente”, diz uma das publicações. Em outros recados, os usuários demonstram revolta com o comentário feito pelo rapaz. “É por causa de monstros como esse que o Brasil não vai para frente”, escreveu outro.

Até as 11h desta quinta-feira (23), a postagem já tinha quase 500 curtidas e 139 compartilhamentos. O corpo da funkeira Amanda Bueno foi enterrado em Goiânia, sua cidade natal, no último domingo (19).

Crime
De acordo com a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, que investiga o caso, Amanda foi morta com mais de um tiro. A ação foi registrada por vídeos de câmera de segurança instaladas dentro da residência do casal.

Noivo matou dançarina após descobrir que ela foi stripper e atirou em colega (Foto: Reprodução/Facebook)

No vídeo – que foi divulgado pelo jornal Extra com exclusividade – é possível ver o suspeito jogando a dançarina no chão e batendo com a cabeça dela no asfalto pelo menos 12 vezes. Em seguida, ele dá dez coronhadas na dançarina.

No registro, é possível ainda vê-lo entrar em casa e sair de lá com uma escopeta, com a qual deu cinco tiros na cabeça da funkeira. No momento dos disparos, ele está vestido com um colete a prova de balas.

Briga e ciúmes

Segundo vizinhos, Amanda e Milton teriam tido uma discussão durante a tarde. A briga entre a dançarina Amanda Bueno e o noivo Milton Severiano Vieira, que culminou na morte da mulher, foi realmente motivada por ciúmes, garante polícia.

Segundo o titular da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, Fábio Cardoso, o desentendimento entre o casal começou no dia seguinte ao noivado, após a dançarina revelar dois segredos do seu passado para o companheiro. Apesar de morarem juntos há um tempo, os dois teriam ficado noivos quatro dias antes do crime.

Na ocasião, Amanda contou para o noivo que trabalhou em uma boate de striptease chamada Império, em Brasília. Segundo o jornal Extra, a dançarina também revelou que já tinha sido condenada por tentar matar uma colega de trabalho, dentro do estabelecimento.

Logo após a briga, foram ouvidos disparos. Para fugir, Miltinho da Van, como o suspeito é conhecido, teria roubado um carro na rua.

Miltinho foi localizado horas após o crime. Durante a fuga, porém, o suspeito capotou de carro. Ele foi socorrido e levado para o hospital. Ainda segundo a polícia, Milton será autuado em flagrante por homicídio qualificado. O marido da vítima já responderá através da nova lei do feminicídio, criada em março desse ano.