O cientista-chefe da farmacêutica norte-americana Pfizer, Mikael Dolsten, revelou ao site Business Insider que a empresa estuda disponibilizar uma vacina em pó contra a covid-19. A medida seria uma solução para transportar o imunobiológico, já que não precisaria ser armazenada em temperatura a -32 graus celsius, como a forma liquida necessita.

Neste processo, a vacina em pó, ou liofilizada, quando chega ao destino é reconstituída com líquido ficando finalmente pronta a ser injetada.

No último dia 9 de novembro, a Pfizer anunciou que sua vacina experimental contra a covid-19 mostrou ser 90% eficaz na prevenção da doença, com base em dados iniciais de um estudo amplo.